Consultas e exames pré-natal diminuem 13,5% durante pandemia de Covid-19

Acompanhamento especializado pode prevenir partos prematuros, cesáreas desnecessárias, hipertensão e transmissão de doenças para a mãe e o bebê

Fabrizio Neitzkeda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Na edição desta quinta-feira (27) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes falou sobre a queda de consultas de pré-natal em gestantes durante a pandemia.

Um levantamento realizado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) com dados do Sistema Único de Saúde (SUS) mostrou que a situação sanitária impactou o acompanhamento pré-natal no país. A queda nas consultas em 2020 em relação a 2019, segundo o órgão, foi de 13%. Exames realizados durante a gestação também tiveram baixa.

Fernando Gomes ressaltou a importância do pré-natal, que ajuda a proteger tanto a gestante quanto a criança. Entre os principais benefícios, estão a redução de partos prematuros, diminuição de cesáreas desnecessárias, controle da hipertensão e redução da transmissão de doenças.

O médico confirmou que a pandemia demandou um remanejamento dos serviços de saúde para garantir o atendimento da população, deixando o “cobertor curto”. Gomes também citou o medo de milhares de pessoas em irem ao hospital e contraírem alguma doença, o que fez com que gestantes deixassem de realizar todos os exames necessários para uma gravidez saudável.

“Existir o pré-natal, algo que tenha uma abrangência na rede pública e na saúde suplementar, é fundamental para que novos brasileiros possam nascer com saúde”, defendeu o médico.

A preocupação de gestantes com o ambiente hospitalar é justificada, mas deve diminuir ao longo da pandemia. De acordo com o neurocirurgião, a reorganização dos serviços, direcionando locais específicos para o atendimento de pacientes, é necessária e ajuda no controle sanitário. Na relação custo-benefício, o pré-natal, ultrassom e exames de sangue são considerados entre os itens mais imprescindíveis para a manutenção da saúde.

“É muito complexo. Isso faz parte da preocupação da mãe e da família, para não contrair o vírus, mas, por outro lado, não podemos negligenciar. Esse momento biológico da vida da mulher é delicado e requer cuidados especiais”, afirmou.

Controlar a hipertensão também figura como um dos pontos mais importantes durante a gravidez – o que pode ser realizado com o acompanhamento pré-natal. Fernando Gomes explicou que a gestante, ao entrar em um processo de risco pelo aumento da pressão arterial, pode colocar em risco a saúde do bebê.

A identificação rápida do quadro, segundo especialistas, é a maneira mais eficaz de garantir um desfecho mais seguro para a situação. “É muito importante a detecção precoce desse problema para iniciar o tratamento no momento que a descompensação acontece”, finalizou.

Mais Recentes da CNN