Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Doenças cardiovasculares são como uma pandemia permanente, diz especialista

    À CNN Rádio, o cardiologista Marcelo Cantarelli afirmou que as doenças cardiovasculares são as que mais matam no mundo

    Foto: Aleksandr Zubkov/Getty Images

    Amanda Garciada CNN

    Em entrevista à CNN Rádio, o cardiologista do Grupo Angiocardio Marcelo Cantarelli, alertou para os riscos das doenças cardiovasculares.

    Segundo ele, elas são “como uma pandemia permanente”, já que, só no Brasil, de 800 a 1000 pessoas morrem por causa dessas doenças cardiovasculares todos os dias.

    Em um ano, elas causam 400 mil mortes.

    A Organização Mundial da Saúde divulgou nesta quarta-feira (21) que as doenças não-transmissíveis se tornaram a principal causa de morte no mundo.

    Entre elas, estão, além das cardiovasculares, câncer, diabetes, problemas respiratórios crônicos e de saúde mental.

    De acordo com Cantarelli, a OMS alerta para que “governos busquem as políticas públicas que mais se adequem aos seus países”, já que há condições que agravam as doenças que estão diretamente relacionadas ao baixo nível econômico.

    O especialista destaca que 70% das mortes por doenças cardiovasculares estão relacionadas com hábitos como tabagismo, dieta inadequada, falta de atividade física e até mesmo nível social.

    Dessa forma, o cardiologista afirmou que é necessário um trabalho de conscientização da população.

    “A junção de prevenção, tratamento adequado e identificação da doença vai ajudar na redução da mortalidade, que depende de educação e conscientização”, completou.

    *Com produção de Isabel Campos