Entenda como falar sobre a guerra na Ucrânia com as crianças

À CNN, a psicóloga Elisa Rachel Pisani Altafim reforçou a importância de abrir o diálogo com crianças de todas as faixas etárias sobre o conflito no Leste Europeu

Diálogo pode ser feito com crianças de todas as faixas etárias sobre o conflito no Leste Europeu
Diálogo pode ser feito com crianças de todas as faixas etárias sobre o conflito no Leste Europeu Timothy Fadek/CNN

Amanda GarciaBruna Salesda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A Guerra na Ucrânia é um assunto importante a ser abordado com crianças de todas as faixas etárias, segundo a psicóloga especialista em parentalidade e desenvolvimento infantil da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, Elisa Rachel Pisani Altafim.

Em entrevista à CNN, no CNN Educação, ela lembrou que crianças “estão atentas ao que está acontecendo, escutam na TV, ou mesmo os adultos falando”: “Precisamos estar atentos ao que as crianças escutam e ao que elas estão sentindo”.

“Quando a gente conversa sobre a guerra, é importante oferecer informações apropriadas à idade, segundo a capacidade de compreensão”, reforçou.

Ao mesmo tempo, Elisa disse que crianças menores podem não estarem interessadas e, neste caso, é importante não insistir, mas “estar atento se têm contato com essa realidade, porque não conversar sobre o assunto pode gerar medos e inseguranças”.

O principal, segundo ela, é escutá-las e oferecer apoio, sempre as tranquilizando e corrigindo informações.

A escola também tem o seu papel, de acordo com a especialista: “Professores e educadores devem mostrar que o conflito não é próximo, que há distância, e devem demonstrar que existem pessoas ajudando outras, adultos se concentrem em aspectos positivos que estão acontecendo em meio à guerra”.

Refugiados deixam a Ucrânia

Mais Recentes da CNN