Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Estado do Rio de Janeiro mantém a obrigação de máscaras contra a Covid-19

    Flexibilização de máscara pode acontecer esta semana na capital. Duque de Caxias, cidade que decretou a liberação, retornou ao uso da proteção após decisão judicial

    Thayana Araújoda CNN

    no Rio de Janeiro

    A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES- RJ) confirmou que o uso de máscara será mantido no estado. A decisão foi tomada após uma reunião com o grupo técnico de especialistas que assessora a vigilância estadual. O encontro aconteceu na sexta (8), sem a presença do governador Claudio Castro (PSC).

    Todas as análises, sugestões e dados apresentados na reunião serão consolidados pela equipe técnica da SES-RJ para elaboração de documento que irá embasar novo decreto com as medidas de enfrentamento. O documento está previsto para ser publicado em Diário Oficial na próxima semana.

    Durante a semana, a pasta já tinha divulgado nota sobre a flexibilização da proteção facial. “O Rio se aproxima do momento em que será possível flexibilizar o uso de máscaras de proteção”, dizia um dos trechos.

    Apesar do informativo, o governo do estado acredita “ainda não ser possível antecipar o cenário, uma vez que seja necessário consolidar a queda no número de casos”.

    O governo do estado ressaltou que ainda é preciso avaliar se haverá repique de casos em idoso por conta da queda de proteção vacinal. Caberá ao Comitê Científico avaliar a flexibilização nas próximas reuniões.

    Na capital, o tema segue em avanço e o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, disse que a cidade do Rio terá Réveillon e Carnaval sem máscara e distanciamento. Segundo Soranz, a liberação estará mantida se os números de casos, internações e mortes estiverem em queda.

    Para o secretário, o Rio vive um cenário sanitário positivo e de melhor momento desde o início da pandemia. Justamente por isso, já nesta próxima sexta (15), o prefeito Eduardo Paes (PSD) deve anunciar a segunda etapa da reabertura na capital. Nela, o haverá a flexibilização da obrigatoriedade do uso de máscara em locais públicos e sem aglomeração.

    O município de Duque de Caxias, no Rio, e primeiro do país a liberar totalmente o uso de proteção facial contra a Covid-19, teve o decreto suspendido por decisão judicial.

    A liberação em Caxias surpreendeu especialistas e órgãos como a Defensoria Pública e Ministério Público. Ambos agiram rapidamente para evitar que o decreto continuasse a valer.

    Em nota, a prefeitura de Duque de Caxias informou que, até o presente momento, não recebeu nenhuma notificação sobre o pedido feito pelo Ministério Público e pela Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro para a suspensão do decreto que desobriga o uso de máscaras no município.

    A prefeitura ressaltou ainda, que a decisão pela publicação do decreto foi tomada de maneira consciente e responsável, com base em números e dados científicos de contaminações, óbitos e observando o avanço da campanha de vacinação em Duque de Caxias.