Fila de espera para tratamento médico na rede pública do Rio tem mais de 240 mil

Solicitações são referentes a consultas, cirurgias e exames na capital fluminense

Pacientes aguardam atendimento na rede pública de saúde do Rio de Janeiro
Pacientes aguardam atendimento na rede pública de saúde do Rio de Janeiro Foto: Reprodução / CNN

Lucas Janone, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A fila de espera do Sisreg – o programa de regulação de atendimento em unidades de saúde pública – na cidade do Rio de Janeiro ultrapassou a casa das 240 mil pessoas em maio. As solicitações para a utilização da rede SUS são referentes a consultas, procedimentos cirúrgicos e exames. 

Em consequência a alta demanda por tratamentos na rede pública de saúde do Rio, o tempo médio de espera para cada procedimento também é grande, segundo dados da plataforma. Uma consulta com um nefrologista, médico especializado em doenças no sistema urinário, por exemplo, requer que o paciente espere 410 dias. 

Já quem precisa realizar uma consulta com oftalmologista para agendar uma cirurgia de glaucoma precisa aguardar cerca de 811 dias. Ou seja,  o tempo de espera pode ultrapassar dois anos. 

Apesar do alto número de solicitações em maio, a fila de espera na cidade do Rio já foi maior. De acordo com os dados do Sisreg, em meados de 2020, a capital fluminense registrou uma fila aproximada de 340 mil pessoas.   

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) respondeu que o tempo médio na fila de espera não é uniforme para todas as solicitações, uma vez que o atendimento é por classificação de risco, priorizando os casos de maior gravidade e urgência. 

“A rede SUS no município do Rio ofertou 931 vagas para consulta de oftalmologia/glaucoma, das quais 81% foram em unidades da rede municipal e conveniada, mesmo tendo um menor número de profissionais oftalmologistas em relação às redes estadual e federal”, esclarece o comunicado da SMS.

Mais Recentes da CNN