Índice aponta as melhores capitais no combate à Covid-19; veja ranking

Florianópolis, São Paulo, Palmas, Belo Horizonte e Curitiba são as capitais que mais combatem mortes pela Covid-19

Douglas PortoVictória CócoloManuela Niclewiczda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O Instituto Votorantim divulgou nesta sexta-feira (10) uma pesquisa sobre a efetividade do combate à pandemia da Covid-19 nas capitais brasileiras.

Florianópolis, São Paulo, Palmas, Belo Horizonte e Curitiba são as capitais brasileiras que são mais eficazes para evitar mortes pela doença, segundo o levantamento.

O Índice de Eficácia no Enfrentamento da Pandemia de Covid (IEEP) se baseia na diferença entre o número de mortes por Covid-19 ocorridos em um município e o número de óbitos esperados. A projeção é calculada segundo as características de cada cidade como o tamanho, perfil da população e estrutura de saúde.

Mais eficazes:

  1. Florianópolis (SC) – IEEP: 0,831
  2. São Paulo (SP) – IEEP: 0,786
  3. Palmas (TO) – IEEP: 0,749
  4. Belo Horizonte (MG) – IEEP: 0,748
  5. Curitiba (PR) – IEEP: 0,715

Já Cuiabá, Manaus, Porto Velho, João Pessoa e Rio de Janeiro, segundo o índice, são as capitais menos eficazes no combate às mortes.

Menos eficazes:

  1. Cuiabá (MT) – IEEP: 0,568
  2. Manaus (AM) – IEEP: 0,574
  3. Porto Velho (RO) – IEEP: 0,575
  4. João Pessoa (PB) – IEEP: 0,580
  5. Rio de Janeiro (RJ) – IEEP: 0,595

Pela média descrita no estudo, quanto maior a proporção de idosos ou quanto maior a população inscrita no cadastro único, maior foi o número relativo de óbitos.

Da mesma maneira, quanto maiores a densidade demográfica, maior também foi o número relativo de mortes.

Vulnerabilidade à pandemia

Conforme os especialistas que participaram da pesquisa, o índice de eficácia estava diretamente relacionado às medidas tomadas por gestores públicos e, principalmente, às orientações dadas a população sobre medidas de prevenção, distanciamento social e monitoramento de novos casos.

Sendo assim, Florianópolis, Porto Velho, Palmas, Cuiabá e São Luís foram as capitais que foram menos vulneráveis à pandemia.

  1. Florianópolis (SC) – IVM: 29,96
  2. Porto Velho (RO) – IVM: 36,80
  3.  Palmas (TO) – IVM: 36,99
  4. Cuiabá (MT) – IVM: 38,22
  5. São Luís (MA) – IVM: 38,68

Incluindo todas as cidades brasileiras, Gavião Peixoto (SP), Florianópolis e Santa Rita do Trivelato (MT), nesta colocação, são as cidades que melhor conseguiram combater o novo coronavírus.

Entre as capitais com maior vulnerabilidade, estão Belém, Maceió, Rio de Janeiro, Fortaleza e Natal e estão mais suscetível à doença.

  1. Belém (PA) – IVM: 58,70
  2. Maceió (AL) – IVM: 53,33
  3. Rio de Janeiro (RJ) – IVM: 52,96
  4. Fortaleza (CE) – IVM: 51,08
  5. Natal (RN) – IVM: 49,39

Já analisando todas as cidades, Barra do Piraí (RJ), Araruama (RJ) e Cidreira (RS), em ordem, são as que menos conseguiram combater a pandemia no Brasil.

Mais Recentes da CNN