Interrupção de uso vacina da Janssen nos EUA é preventiva, diz infectologista

Julio Croda ressalta que a medida não causa alarde uma vez que ainda não se sabe a correlação da vacina com os coágulos

Produzido por Layane Serrano, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Apesar de órgãos de saúde dos Estados Unidos terem recomendado paralisar o uso da vacina da Janssen após seis mulheres vacinadas com o medicamento terem desenvolvido coágulos, o infectologista Julio Croda, pesquisador da Fiocruz, explica que a medida não deve causar alarde porque ainda não se sabe a correlação da vacina com os coágulos.

“Pode ser só um evento temporário e poderia acontecer independente da vacina, a interrupção é apenas prevenção. Não existe consenso em relação a suspensão da vacina.”

“Interrupção é medida de prudência e não muda nada para o Brasil por enquanto, já que não teremos vacina da Janssen no Brasil no 1º semestre. Por enquanto mantemos a recomendação de uso das duas vacinas que estão sendo aplicadas no Brasil, a de Oxford e a Coronavac,” acrescenta Croda.

Vacina Johnson & Johnson/Janssen
Vacina Johnson & Johnson/Janssen
Foto: Saulo Angelo/Futura Press/Estadão Conteúdo

 

Mais Recentes da CNN