No Amazonas, operações apreendem e escoltam cilindros de oxigênio

Policiais garantiram segurança para distribuição de 150 cilindros da empresa White Martins; em outra operação, foram localizados 26 cilindros carregados

Polícia Militar do Amazonas escoltou carregamento de 150 cilindros de oxigênio da empresa White Martins
Polícia Militar do Amazonas escoltou carregamento de 150 cilindros de oxigênio da empresa White Martins Foto: Reprodução/CNN (15.jan.2021)

Giovanna Bronze, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Com a crise do desabastecimento de cilindros de oxigênio no Amazonas, foram realizadas operações do governo estadual para escoltar os insumos e até apreender materiais. Uma das operações, realizadas na tarde de quinta-feira (14), foi a escolta de cilindros para a Zona Sul de Manaus.

Os cilindros chegaram ao Aeroporto Internacional Eduardo Gomes e foram encaminhados para a Central de Medicamentos do Amazonas (Cema). O carregamento de 150 cilindros da empresa White Martins foi dividido em 80 unidades para o interior de estado e 70 para as unidades de saúde em Manaus.

Segundo a Polícia Militar, foi realizada a escolta com duas viaturas e oito policiais militares.

Outra operação foi a de apreensão de 33 cilindros de oxigênios em Manaus. Segundo o governo do Estado, uma denúncia anônima levou a Secretaria de Segurança Pública a apreender o caminhão que carregava os insumos. 

“Um homem de 38 anos foi detido e vai responder por reter produtos para o fim de especulação”, informou o governo em nota. Dos 33 cilindros encontrados, 26 estavam carregados com o oxigênio.

Segundo o delegado Bruno Fraga, diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI), o homem detido informou que possuía uma empresa de comercialização de cilindros de oxigênio, mas que “ficou com medo que invadissem o estabelecimento em busca do material”. 

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, os materiais apreendidos foram encaminhados para unidades de saúde: 11 para o Hospital Beneficente Português, 6 para a Fundação Centro de Controle de Oncologia do estado do Amazonas (FCecon), 6 para o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) do São Raimundos e 3 para o SPA do Coroado. 

Informações do governo do Amazonas indicam que houve aumento no consumo de oxigênio no estado. Entre março e maio, o consumo máximo foi de 30 mil metros cúbicos por dia. Agora, são mais de 76 mil.

Mais Recentes da CNN