Pacientes com obstrução intestinal devem ter alimentação regrada, diz médico

Na avaliação do especialista ouvido pela CNN, o tratamento conservador pelo qual o presidente Bolsonaro está fazendo tem surtido um efeito favorável

Produzida por Thiago Felix, Renata Souza e Vinícius Tadeu, da CNN em São Paulo*

Ouvir notícia

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) segue internado num hospital particular de São Paulo para tratar uma obstrução intestinal. Em entrevista à CNN nesta sexta-feira (16), Eduardo Grecco, gastrocirurgião e endoscopista, avaliou a situação do presidente e explicou os passos do tratamento do problema. Segundo ele, Bolsonaro terá que adotar uma alimentação mais regrada nos próximos dias.

Grecco explicou que apesar de no boletim médico não ter a previsão de alta do presidente, se tudo evoluir bem, acredita-se que, geralmente, em três a cinco dias ele poderá estar em casa novamente.

“Porém, tudo depende de como ele vai aceitar a dieta, e se não vai ser necessário dar um passo para trás e esperar mais alguns dias. Ele aceitando bem a dieta e evoluindo bem, é claro que vai ter uma recuperação [porque] nesse período, ele ficou sem uma alimentação adequada e perdeu peso. A equipe médica vai orientar um certo repouso”, avaliou o médico.

“Então, a agenda dele vai ter que ser modificada com certeza porque existe a questão de que ele vai ter a necessidade de uma alimentação mais regrada, de cuidar bem da sua saúde alimentar, como qualquer outro paciente, porque senão esse quadro pode voltar.”

Na avaliação de Grecco, o tratamento conservador — clínico, sem cirurgia — pelo qual Bolsonaro está fazendo tem surtido um efeito favorável: foi retirada a sonda nasogástrica, se mantém as medicações e, a partir de agora, será feira reintrodução de uma dieta. 

“Você não dá uma dieta normal imediatamente. Primeiro é a dieta líquida para o paciente aceitar de uma forma melhor. Se não tiver vômitos e o intestino voltar a funcionar, significa que o paciente pode evoluir da dieta líquida para a cremosa. Se tudo der certo, poderá ir para a alimentação de consistência pastosa até poder receber dieta normal.”

Mais Recentes da CNN