Pontos de testagem em massa ficam vazios no primeiro dia de exames no Rio

Segundo secretaria, motivo é o prazo de 24 horas que o aplicativo Dados do Bem leva para enviar a notificação de que o agendamento do paciente

Isabelle Resende e Isabelle Saleme, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

 

Ao contrário do que se esperava, no primeiro dia da testagem em massa anunciada pelo governo do estado do Rio, poucas pessoas apareceram para fazer o exame de detecção do novo coronavírus no Hospital Estadual Alberto Torres e na UPA do Columbandê, em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, o motivo é o prazo de 24 horas que o aplicativo Dados do Bem leva para enviar a notificação de que o agendamento do paciente foi feito — a situação não é considerada uma falha do sistema e o órgão afirma que as pessoas com sintomas podem comparecer aos postos de atendimento hoje sem agendamento. O cadastro começou na quinta-feira.

São Gonçalo é a segunda cidade do estado em número de mortos por Covid-19. Foram 863. Mais de 16.500 pessoas já contraíram o vírus. O aumento recente do número de casos fez com que a prefeitura decretasse algumas restrições.

Além dos dois pontos em São Gonçalo, os testes também foram disponibilizados no Hospital Regional do Médio Paraíba Dra. Zilda Arns, em Volta Redonda, no sul do estado. Nas unidades, os exames serão realizados de segunda a segunda, das sete da manhã às sete da noite. 

Leia e assista também

População do Rio já pode se cadastrar para testes em massa; veja como funciona

Paes inicia transição por combate à pandemia e anuncia secretário de Saúde

Avanço da pandemia de Covid-19 leva RJ a fechar escolas estaduais

Os pontos tem capacidade total de fazer até 1.500 exames por dia. Segundo o governo do estado, a escolha das três unidades iniciais de testagem levou em consideração o aumento de casos naquelas regiões e a oferta de exames RT-PCR já existente em outros municípios. A reportagem esteve na UPA de Columbandê e encontrou pouco mais de 30 pessoas em uma unidade com capacidade para 500 vagas.

Para fazer o teste, a pessoa precisa baixar o aplicativo Dados do Bem e responder um questionário. Funciona como uma autoavaliação: se a pessoa está ou não com algum sintoma da Covid-19, como febre, tosse, alteração no olfato ou paladar, se teve ou não contato recente com alguma pessoa que tenha testado positivo para doença, se tem ou não alguma doença pré-existente, como diabetes, e se pertence ou não ao grupo de risco (neste caso, se pertence a categoria de profissionais de saúde ou da segurança). 

Com base nessas informações, se a pessoa atender aos critérios de testagem, vai receber um aviso informando a data, hora e local para a realização do teste. O resultado sai em até 72 horas. Nem a Secretaria da Saúde e o Instituto Dor, que é responsável pelo gerenciamento dos dados do aplicativo, informaram quantos agendamentos já foram feitos, mas que entre terça e quinta-feira foram feitos mais de 10 mil downloads do aplicativo. 

Campos dos Goytacazes

A testagem já acontece em  Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, desde junho desse ano. Setenta mil pessoas já foram testadas, segundo a prefeitura. Isso corresponde a aproximadamente 14% da população da cidade. Por dia, a rede municipal consegue fazer 120 testes. 

A partir dos dados coletados, a Prefeitura de Campos conseguiu, por exemplo, saber qual a região da cidade que possui o maior número de casos, para quais as regiões a doença se espalhou. Campos é a sétima cidade com maior número de casos e de mortes provocadas pela Covid-19.

Na semana passada, a cidade recuou para a fase amarela no plano de retomada e novas restrições foram impostas, como a proibição da realização de eventos em praças públicas, a restrição da capacidade de circulação de pessoas em shoppings, salões de beleza, eventos religiosos e  restaurantes. 

A cidade tem, de acordo com o boletim da Secretaria Estadual de Saúde de quinta-feira (3), 11.330 casos confirmados da doença e 476 mortes, de acordo com o último boletim divulgado.

Mais Recentes da CNN