Prefeitos de 2.100 cidades pedem ajuda à Saúde com avanço da Covid e influenza

Administrações municipais solicitam testes rápidos do coronavírus, apoio ambulatorial e medicamentos antigripais

Prefeitos dizem que a testagem é a principal forma de conter a variante Ômicron do coronavírus
Prefeitos dizem que a testagem é a principal forma de conter a variante Ômicron do coronavírus Walterson Rosa/MS

Douglas Portoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Prefeitos de mais de 2.100 cidades brasileiras solicitaram em ofício do Consórcio Conectar, nesta quinta-feira (6), ajuda ao Ministério da Saúde para apoio na testagem rápida do coronavírus, estrutura ambulatorial e estoque de medicamentos antigripais.

O documento, assinado pelo presidente do consórcio, o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), justifica o pedido de testes “a fim de identificar os cidadãos que possam ser vetores de transmissão da Covid-19, em especial sob a nova cepa Ômicron“.

“Ainda que as cidades tenham continuado com a vigência de diferentes medidas de contenção do espalhamento do vírus, a testagem rápida da população é o caminho para identificarmos com a velocidade necessária os indivíduos que precisam ser isolados e acompanhados”, explica.

Segundo as administrações municipais, os serviços ambulatoriais foram afetados com o aumento de casos de influenza em conjunto com os de Covid-19. É solicitado apoio para ampliação temporária com profissionais ou estruturas físicas que possam ajudas nos atendimentos.

Com a alta demanda nas unidades de saúde, houve esgotamento de medicamentos como o Oseltamivir, importante para tratamento de casos graves de gripe.

“Este medicamento está em falta em diversos pontos da cidade, seja na assistência farmacêutica pública ou até mesmo nas redes privadas. Desta forma, seria de grande valia o envio de estoques adicionais do referido medicamento ou de recursos especiais para que as cidades possam fazer a aquisição de insumos para enfrentamento desse aumento de casos, fundamentais no tratamento rápido e na resolução em sua forma inicial, não permitindo que os quadros evoluam”, conclui.

Mais Recentes da CNN