Próximas semanas devem registrar “turbilhão de casos” de Covid, diz infectologista

Aumento nos casos é associada à variante Ômicron; médico ressalta importância da vacinação

Layane SerranoRenata Souzada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O Brasil registrou hoje (26) um novo recorde de casos diários de Covid-19: 224.567 infecções em 24 horas. No mesmo período, foram contabilizadas 570 mortes pela doença, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

Em entrevista à CNN, o infectologista do Instituto Emílio Ribas, Jamal Suleiman afirmou que “nas próximas semanas, pelo menos quatro a seis semanas, a gente ainda deve enfrentar um turbilhão muito grande de casos, infelizmente”.

A alta nos números vem sendo associada à presença da altamente transmissível variante Ômicron, que já é prevalente no território brasileiro.

O infectologista ainda alertou para a importância da vacinação para conter casos graves da doença.

Segundo ele, de 274 óbitos registrados no Instituto Emílio Ribas, 86% eram pessoas que não se vacinaram contra a Covid; 8% de pessoas com uma dose e 6% com duas doses.

O médico concluiu relembrando que, dada a alta transmissibilidade da Ômicron, há um contingente expressivo de assintomáticos – que embora não apresentem sintomas, transmitem a doença.

“A probabilidade de você esbarrar em alguém infectado, sem que sequer esse indivíduo saiba, é muito alta. Só que se você estiver protegido, o impacto disso, efetivamente, será muito menor”, explicou.

Mais Recentes da CNN