Reuniões familiares de fim de ano também demandam cuidado, diz imunologista

À CNN Rádio, Jorge Kalil afirmou que não é o momento de fazer festas de Réveillon

Reuniões familiares ainda exigem cuidado com a Covid-19 no fim do ano
Reuniões familiares ainda exigem cuidado com a Covid-19 no fim do ano Shutterstock

Amanda Garciada CNN

São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN Rádio, o imunologista e professor titular da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Jorge Kalil, concordou com a decisão de capitais de cancelar festas de Réveillon.

Já são 23 capitais e o Distrito Federal que voltaram atrás nas comemorações. “Não é o momento ainda de fazer grandes aglomerações, sobretudo em ambientes fechados em clube ou que seja”, avaliou.

Kalil também fez outra ressalva: “Mesmo as famílias quando forem se reunir, em pequenas aglomerações, têm que tomar cuidado, se possível fazer teste para ver se estar com vírus, estamos sujeitos a transmitir mesmo vacinados.”

Outra preocupação do imunologista é com a variante Ômicron: “Não se sabe com que força ela chegará, tomara que seja como a Delta, difícil de prever, temos que pensar com muita tranquilidade se vale a pena fazer o carnaval, temos que guardar a saúde para recuperar atividades profissionais, todos estamos sofrendo com isso, não é momento de fazer festa.”

Sobre a nova cepa, Kalil explicou que, do ponto de vista teórico, “as vacinas vão diminuir um pouquinho a efetividade”: “Não serão tão protetoras, dão vantagem grande comparada a não-vacinados, mas quem fica doente, não fica muito doente.”

Produção de Bel Campos

Mais Recentes da CNN