São Paulo irá aplicar apenas Pfizer em dose de reforço para maiores de 85 anos

Prefeitura havia anteriormente afirmado que aplicaria o imunizante que estivesse disponível no posto de vacinação

Cidade de São Paulo aplicará apenas imunizante da Pfizer na dose de reforço da vacina contra Covid-19 para idosos maiores de 85 anos
Cidade de São Paulo aplicará apenas imunizante da Pfizer na dose de reforço da vacina contra Covid-19 para idosos maiores de 85 anos Myke Sena/MS

Douglas Portoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A cidade de São Paulo irá aplicar apenas a vacina da Pfizer contra Covid-19 na dose de reforço para idosos de 85 anos ou mais a partir da quarta-feira (15). O público estimado na faixa-etária é de 76.849 pessoas.

No domingo (12), quando a prefeitura anunciou a imunização complementar para o público, afirmaram, em nota, que aplicariam a vacina que estivesse disponível.

A medida ia contra a determinação do Ministério da Saúde, do reforço ser ministrado apenas com a Pfizer.

O executivo paulistano justifica a nova determinação após a previsão da chegada de 340 mil doses do imunizante da Pfizer na quarta-feira.

Só poderão receber a terceira dose quem tomou a segunda ou dose única há mais de seis meses. A imunização de reforço para pessoas maiores de 90 anos começou no dia 8 de setembro.

Ao se dirigir à unidade de saúde, o idoso precisa estar com carteira de vacinação, documento com foto e comprovante de residência da capital.

Pessoas com mais de 60 anos e imunossuprimidas com mais de 18 anos que tomaram a segunda dose ou única há pelo menos 28 dias, podem fazer a inscrição para a “xepa” da vacinação nas unidades básicas de saúde (UBS) para conseguir as doses remanescentes fazendo o reforço da imunização.

 

Mais Recentes da CNN