Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Saúde planeja ampla campanha de vacinação para fevereiro, diz Nísia Trindade

    Em entrevista à imprensa, ministra da Saúde anunciou ações prioritárias para os primeiros cem dias da nova gestão da pasta

    Ministério da Saúde pretende ampliar coberturas vacinais no país
    Ministério da Saúde pretende ampliar coberturas vacinais no país Sandro Araújo/Agência Saúde DF

    Lucas Rochada CNN

    em São Paulo

    O Ministério da Saúde prevê a realização de uma ampla campanha de vacinação para o mês de fevereiro, com o objetivo de retomar os altos índices de cobertura vacinal no país.

    As informações foram anunciadas pela ministra da Saúde, Nísia Trindade, na terça-feira (10). Em entrevista à imprensa, Nísia elencou as ações prioritárias do ministério para os cem primeiros dias de gestão.

    “Nós estamos recuperando a relação plena das sociedades científicas e de todos que estabelecem as bases para imunização nesse momento. A câmara técnica assessora está reunida neste momento para que possamos, em fevereiro, dar início de forma mais efetiva a essa campanha”, disse Nísia.

    A campanha de imunização também irá contemplar a vacinação contra a Covid-19. Na sexta-feira (6), o Ministério da Saúde assinou um aditivo para a compra de 750 mil doses da Coronavac, para ampliação da imunização do público infantil. Segundo a pasta, o lote deve ser entregue nos próximos dias e um novo aditivo deve ser assinado totalizando a aquisição de 2,6 milhões de doses do laboratório.

    “Nós já adquirimos vacinas do Instituto Butantan contra Covid-19 para uso pediátrico, estamos trabalhando também com a Pfizer com esse mesmo objetivo, garantindo que haja vacina”, disse.

    A ministra também falou sobre o planejamento da imunização contra a Covid-19 dentro do calendário de vacinação. “A vacina Covid vai estar no calendário regular do Programa Nacional de Imunizações, mas nós temos a grande tarefa de recuperar as altas coberturas vacinais no Brasil. Por isso, o foco em vacinas da infância é muito importante também, então também estamos falando da recuperação das altas coberturas vacinais”, ressaltou.

    A ministra reforçou, ainda, a importância da retomada da boa relação com estados e municípios para o andamento dessas ações. “Vamos debater com o Conselho Nacional de Secretários do Estado de Saúde e secretários municipais de saúde no dia 26 de janeiro para a definição conjunta desse plano. É importante lembrar que o Ministério da Saúde trabalha em uma lógica interfederativa”, afirmou.

    Confira algumas pautas prioritárias citadas pela ministra para os cem primeiros dias de governo:

    • Elaboração de um plano emergencial para redução de filas para diagnósticos e cirurgias eletivas;
    • Transparência da Câmara Técnica Assessora para Imunizações (CTAI) e recuperação da conversa com a sociedade cientifica
    • Campanha de vacinação para recuperar as coberturas vacinais;
    • Inclusão da vacina Covid-19 no Calendário Nacional de Vacinação;
    • Retomada do Programa Farmácia Popular e ampliação da oferta de medicamentos;
    • Fortalecimento da saúde da população negra e indígena;
    • Ações emergenciais para a população Yanomami;
    • Seguimento e ampliação do programa Mais Médicos, priorizando os médicos brasileiros e posteriormente os médicos estrangeiros;
    • Reforço do diagnóstico do câncer do colo do útero.