Seguindo aumento de casos, média móvel de mortes da Covid cresce 42% em um mês

Indicador ficou em 141 nesta sexta-feira (10), maior índice desde 11 de abril, quando chegou a 145

Mulher é submetida a teste de Covid-19 no Rio de Janeiro
Mulher é submetida a teste de Covid-19 no Rio de Janeiro 12/01/2022REUTERS/Lucas Landau

Ingrid Oliveirada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O Brasil registrou nesta sexta-feira (10) 59.491 infecções por Covid-19 e 170 mortes pela doença, segundo dados divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

Com a atualização, a média móvel de mortes apresentou alta de 42% em um mês e ficou em 141. Em 10 de maio o indicador estava 99.

A média móvel de casos que está em alta passou para 39.980. Este é o maior número desde 16 de março, quando o Conass marcou média de 40.682.

As médias móveis consideram a variação de contaminações e mortes registradas nos últimos sete dias.

Esses números permitem o acompanhamento da situação epidemiológica sem eventuais distorções causadas por possível subnotificação aos fins de semana ou problemas no acesso às bases de dados.

O país registrou 667.960 vítimas fatais e 31.417.341 infecções pela doença desde o início da pandemia, em março de 2020.

Taxa de positividade de Covid-19 é a maior em 4 meses

De acordo com a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), a taxa de positividade dos testes de Covid-19 realizados nas farmácias brasileiras registrou o maior índice no período de 30 de maio e 5 junho desde o começo de fevereiro. Leia mais.

Mais Recentes da CNN