São Paulo antecipa vacinação de professores para sábado (10)

Governo paulista anuncia que imunização contra Covid-19 desses grupos começará neste sábado (10)

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O governo de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (9) a antecipação da vacinação contra Covid-19 dos profissionais da educação do estado. Antes prevista para segunda-feira (12), a imunização será iniciada já neste sábado (10).

“Tínhamos anunciado a vacinação de profissionais da educação a partir de segunda-feira (12). Estamos, portanto, antecipando para este sábado (10)”, disse o vice-governador, Rodrigo Garcia (DEM), em entrevista no Palácio dos Bandeirantes.

Garcia disse também que o estado antecipou a imunização das pessoas com mais de 67 anos. Esse grupo, que começaria a ser imunizado na quarta-feira (14), também poderá ser vacinado já a partir da próxima segunda-feira (12).

Ao falar sobre a vacinação de professores, o secretário da Educação de SP, Rossieli Soares, afirmou que 465 mil pessoas já completaram a fase 1 do cadastro obrigatório.

“Lembrando que é um cadastro diferente, mais completo – para um processo de validação. Sendo que, destes 465 mil, 279 mil são público alvo deste momento, com mais de 47 anos e dentro da atividade da função”, explicou o secretário.

Vacinação contra a Covid-19 no Rio
Foto: Daniel Resende/Estadão Conteúdo

 

Ele disse ainda que há uma segunda etapa do cadastro, em que os dados passam por uma validação dos diretores das escolas antes da confirmação por parte da secretaria.

“Confirmados, são 153 mil, com QR codes já enviados para as pessoas. Quem não tiver recebido o documento com o QR code não poderá ser imunizado.”

O endereço para os profissionais da educação se cadastrarem é www.vacinaja.sp.gov.br/educacao. O processo vale para escolas municipais, estaduais e privadas.

*Errata: ao contrário do que uma versão anterior do texto afirmava, os idosos de 67 anos começam a ser vacinados na próxima segunda-feira, 12 de abril, e não no sábado, 10 de abril. A informação foi corrigida.

Mais Recentes da CNN