SP anuncia fim de rodízio para alunos da rede municipal a partir do dia 25

Presença nas atividades escolares segue facultativa e as unidades terão dez dias para se adaptarem à resolução

Alunos do ensino fundamental chegam para as aulas na Escola Estadual Terezine Arantes Ferraz, na zona norte de São Paulo (15.set.2021)
Alunos do ensino fundamental chegam para as aulas na Escola Estadual Terezine Arantes Ferraz, na zona norte de São Paulo (15.set.2021) Rovena Rosa/Agência Brasil

Henrique Andradeda CNN

São Paulo

Ouvir notícia

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), e o secretário de Educação da cidade, Fernando Padula, anunciaram nesta quinta-feira (14) o fim do rodízio da rede municipal de ensino. A medida passa a valer no dia 25 de outubro e é baseada nas orientações dos órgãos de saúde, segundo a prefeitura.

A presença nas atividades escolares segue facultativa e as escolas terão dez dias para se adaptarem à resolução.

“Desde o início nós seguimos as orientações da saúde e da vigilância sanitária, tanto para o fechamento quanto reabertura das escolas. Neste momento, a área da Saúde diz que todos os alunos podem ser atendidos todos os dias”, disse Padula.

Assim, as unidades podem receber 100% dos alunos, com álcool em gel e obrigatoriedade do uso de máscara.

As escolas da rede municipal reabriram em 15 de fevereiro deste ano, com limite de 35% de ocupação. Com a piora da pandemia em março, a secretaria de Educação adiantou o recesso e retomou as atividades em abril, ainda com 35% e com o rodízio.

Mais Recentes da CNN