SP: vacinação de pessoas com comorbidades entre 40 e 44 anos começa nesta sexta

Trabalhadores do transporte aéreo dos aeroportos de Congonhas, Guarulhos e Viracopos também podem receber a primeira dose da vacina contra Covid-19

Anthony Wells, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

O estado de São Paulo começa a vacinar nesta sexta-feira (28) pessoas com deficiência permanente (BPC) e pessoas com comorbidades entre 40 e 44 anos de idade. Estima-se que cerca de 760 mil pessoas sejam contempladas nesta etapa de imunização.

Veja aqui como comprovar as comorbidades e o que você precisa saber antes de se vacinar.

Os trabalhadores do transporte aéreo dos aeroportos de Congonhas, Guarulhos e Viracopos também podem receber a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus.

Na capital paulista, será necessário apresentar um documento de identificação, como o CPF, e um comprovante de residência na hora de se vacinar. Este segundo documento só será necessário mostrar na aplicação da primeira dose. Caso esteja no nome de outra pessoa, é preciso provar o grau de parentesco.

Isso acontece porque, segundo dados da secretaria municipal da saúde, mais de 140 mil pessoas não residentes do município de São Paulo foram vacinadas na capital.

Lista de comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde:

  • Doenças Cardiovasculares
  • Insuficiência cardíaca (IC)
  • Cor-pulmonale (alteração no ventrículo direito) e Hipertensão pulmonar
  • Cardiopatia hipertensiva
  • Síndromes coronarianas
  • Valvopatias
  • Miocardiopatias e Pericardiopatias
  • Doença da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas
  • Arritmias cardíacas
  • Cardiopatias congênitas no adulto
  • Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados
  • Diabetes mellitus
  • Pneumopatias crônicas graves
  • Hipertensão arterial resistente (HAR)
  • Hipertensão arterial – estágio 3
  • Hipertensão arterial – estágios 1 e 2 com lesão e órgão-alvo e/ou comorbidade
  • Doenças neurológicas crônicas
  • Doença Cerebrovascular
  • Doença renal crônica
  • Imunossuprimidos (transplantados; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas em uso de corticoides; pessoas com câncer).
  • Anemia falciforme e talassemia maior (hemoglobinopatias graves)
  • Obesidade mórbida
  • Cirrose hepática

Plano de vaciação em SP

Segundo o governo de São Paulo, o objetivo é concluir no mês de junho a vacinação de todo o grupo de pessoas com deficiências e comorbidades. Em julho, o estado espera vacinar pessoas de 55 e 59 anos e os profissionais de educação de 18 a 46 anos.

Ainda segundo o governo, a expectativa é de que em agosto a vacinação ocorra para pessoas de 45 a 54 anos.

 

Mais Recentes da CNN