Vacina atual da gripe confere proteção cruzada contra cepa Darwin, diz Butantan

Proteção cruzada pode ocorrer principalmente quando um imunizante contém em sua composição uma cepa semelhante à que se quer proteger

Instituto Butantan informou que o imunizante com a cepa Darwin já está sendo desenvolvido
Instituto Butantan informou que o imunizante com a cepa Darwin já está sendo desenvolvido Thamyres Ferreira/MS

Lucas Rochada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A cepa H3N2 do vírus influenza provocou um aumento no número de casos de gripe em vários estados brasileiros nas últimas semanas. Dois estados, Rio de Janeiro e Paraíba, enfrentam situação de epidemia. Outros cinco estados passam por um cenário de surto da doença, incluindo Espírito Santo, Rondônia, Rio Grande do Norte, Goiás e Pará.

Uma das hipóteses para o aumento de casos no país é que a linhagem Darwin, encontrada nas amostras analisadas, não está incluída na composição das atuais vacinas em uso no hemisfério Sul.

Seguindo a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), de 2020, os produtores de vacina incluíram as linhagens de Influenza A/Victoria/2570/2019 (H1N1), A/Hong Kong/2671/2019 (H3N2) e B/Washington/02/2019 (B/linhagem Victoria).

No dia 4 de janeiro, o Instituto Butantan, produtor da vacina contra a gripe adotada no Brasil pelo Sistema Único de Saúde (SUS), informou que o imunizante com a cepa Darwin já está sendo desenvolvido. A vacina trivalente também é composta pelos vírus H1N1 e a cepa B. Segundo o Butantan, as entregas dos lotes da vacina ao governo federal devem ser feitas entre março e abril.

Proteção cruzada

Testes realizados pelo Butantan apontaram que a vacina atual, em uso no país, se mostrou capaz de conferir proteção contra a influenza H3N2 (Darwin), mesmo sem ter a cepa na sua composição.

“A vacina que temos hoje traz uma proteção cruzada contra a Darwin, menor do que a vacina específica, mas confere. Vimos isso nos reagentes que usamos no controle de qualidade, nas reações in vitro. O reagente da cepa anterior reage como uma cepa nova. Então existe essa possibilidade, esse nível de proteção”, afirmou Ricardo Oliveira, diretor de produção do Instituto Butantan, em um comunicado.

Cuidados básicos ajudam a prevenir a Covid-19 e a gripe:

A proteção cruzada pode ocorrer principalmente quando um imunizante contém em sua composição uma cepa semelhante à que se quer proteger. Embora os vírus influenza evoluam com o tempo, estruturas semelhantes são mantidas nesse processo.

Os vírus da gripe contém proteínas essenciais para a capacidade de infecção chamadas hemaglutinina (H) e neuraminidase (N). Existem pelo menos 18 subtipos de hemaglutininas e 11 subtipos de neuraminidases descritos pela ciência.

Segundo o Butantan, o imunizante é uma alternativa viável para proteção contra a cepa da influenza que vem causando surtos pelo país até que a vacina atualizada esteja disponível.

(Com informações de Giulia Alecrim, Julyanne Jucá e Beatriz Araújo, da CNN, e do Instituto Butantan)

Mais Recentes da CNN