Vacina contra Covid-19 da CanSino tem 65% de eficácia

CanSino Biologics produz a vacina Ad5-nCoV e é uma da principais desenvolvedoras chinesas de imunizante

Pesquisador trabalha em laboratório da fabricante de vacinas CanSino, em Tianjin, na China
Pesquisador trabalha em laboratório da fabricante de vacinas CanSino, em Tianjin, na China Foto: Stringer - 20.nov.2018/Reuters

Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

 

A chinesa CanSino Biologics anunciou nesta quarta-feira (24) que sua vacina contra a Covid-19 tem eficácia superior a 65% contra todos os casos sintomáticos da doença. O imunizante, conhecido como Ad5-nCoV, tem eficácia geral de 65,28% na prevenção de todos os casos 28 dias após a aplicação da primeira dose, explicou a empresa. Para casos graves de Covid-19, a eficácia da vacina é de 90,07% num período de 28 dias após a primeira dose.

A CanSino fez parceria com o Instituto de Biotecnologia de Pequim e com a Academia de Ciências Médicas Militares da China para desenvolver a vacina. Os dados se baseiam na vacinação de mais de 40 mil voluntários e numa análise preliminar de testes em fase 3 conduzidos no Paquistão, México, Rússia, Chile e Argentina, acrescentou a empresa.

 

A CanSino, que está entre as principais desenvolvedoras chinesas de vacinas contra a covid-19, disse também que a eficácia de seu imunizante atende às exigências da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da agência reguladora de medicamentos da China.

 

A Sinopharm, a primeira vacina contra a Covid-19 desenvolvedora a ter as doses aprovadas ara uso na China, tem eficácia média de 79,34%. A Sinovac apresentou uma média de eficácia que varia entre 50,4% no Brasil e 91,25% na Turquia. 

Mais Recentes da CNN