Vacina da Covid-19 é contraindicada para menores de 18 e gestantes, diz plano

CNN teve acesso em primeira mão ao plano de imunização do Ministério da Saúde

Kenzo Machida, da CNN em Brasília

Ouvir notícia

 

O Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 apresenta contraindicações para menores de 18 anos de idade e gestantes porque as vacinas não foram testadas nesses grupos.

Após os resultados dos estudos clínicos de fase 3, a lista de contraindicações poderá ser alterada.

CNN teve acesso em primeira mão ao plano do Ministério da Saúde nesta quarta-feira (9). O documento mostra ainda que não há preocupação em vacinar pessoas que já tenham sido infectadas pela Covid-19 ou com anticorpo detectável.

Leia também:

Pazuello: ‘Vacinação da Pfizer pode começar em dezembro ou janeiro’

CNN tem acesso exclusivo ao plano nacional de imunização

Em entrevista exclusiva à CNN nesta quarta-feira (9), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que a vacinação contra Covid-19 no Brasil com o imunizante desenvolvido pela Pfizer/BioNTech pode começar entre dezembro e janeiro.

“Se a Pfizer conseguir a autorização emergencial e nos adiantar alguma entrega, isso [o início da vacinação] pode acontecer no final de dezembro ou em janeiro”, afirmou. “Isso em quantidades pequenas, de uso emergencial”. 

O ministro não descartou que isso aconteça também com as candidatas da AstraZeneca/Oxford ou do Instituto Butantan. No entanto, esse prazo valeria apenas no caso de uma autorização emergencial.

Leia também:

Pazuello afirma que toda vacina aprovada pela Anvisa será comprada pelo governo

Pazuello: ‘Vacinação da Pfizer pode começar em dezembro ou janeiro’

Após reunião com Pazuello, Caiado diz que data para vacinação em SP não procede

Pazuello disse que a vacinação será incluída no Programa Nacional de Imunização e usará a mesma logística já operacionalizada pelo SUS (Sistema Único de Saúde). 

“O SUS trabalha de forma tripartite, com estados e municípios, e cada um já tem sua função dentro desse programa”, disse. 

Ele detalhou que o governo federal distribuirá as doses, por via aérea e rodoviária, até os estados. Então, será responsabilidade estadual distribuir entre as cidades e os municípios executariam, efetivamente, a vacinação. 

Mais Recentes da CNN