Com vazamento em banheiro da SpaceX, astronautas terão que usar roupas especiais

Um tubo usado para canalizar a urina para um tanque de armazenamento descolou e deixará tripulação sem banheiro

Jackie Wattlesda CNN

Ouvir notícia

Um problema com o banheiro a bordo da cápsula Crew Dragon da SpaceX vai deixar um grupo de quatro astronautas sem opção de banheiro.

Na viagem de volta da Estação Espacial Internacional que farão este mês, esses tripulantes terão de usar “roupas íntimas” para contornar o problema, segundo contou a repórteres na sexta-feira (30) Steve Stich, gerente do Programa de Tripulação Comercial da Nasa.

A SpaceX descobriu pela primeira vez um problema com o banheiro de sua nave espacial no mês passado, enquanto inspecionava uma cápsula Crew Dragon diferente da normalmente usada.

A empresa percebeu que um tubo usado para canalizar a urina para um tanque de armazenamento descolou e estava deixando uma poça suja escondida sob o piso da cápsula. Foi uma descoberta que afetou todas as três espaçonaves que a empresa opera.

A Nasa não disse quanto tempo os quatro astronautas – Shane Kimbrough e Megan McArthur da Nasa, o astronauta francês Thomas Pesquet da Agência Espacial Europeia, e Akihiko Hoshide do Japão – terão de ficar a bordo da cápsula Crew Dragon, de quatro metros de largura, com um banheiro inoperável.

Até agora, apenas duas espaçonaves Crew Dragon retornaram da ISS com pessoas a bordo – a primeira viagem de volta durou 19 horas, enquanto a segunda levou apenas seis.

A duração da viagem depende de vários fatores, incluindo a dinâmica orbital e o clima. “Estamos sempre trabalhando para reduzir o tempo do desencaixe da estação espacial até o pouso e é isso que faremos com este voo”, acrescentou Stich.

O problema no banheiro da Crew Dragon surgiu durante a missão Inspiration4 da SpaceX em setembro, que transportou quatro pessoas na primeira missão exclusivamente turística à órbita, que durou três dias.

Jared Isaacman, o comandante e financiador da missão Inspiration4, como foi batizada, disse ao CNN Business no mês passado que um alarme disparou durante a missão, alertando a tripulação sobre uma avaria no ventilador do banheiro.

Segundo seu relato, ele e seus companheiros de viagem tiveram que trabalhar com controladores da SpaceX no solo para resolver momentaneamente o problema.

O incidente não causou nenhum problema sério para a equipe da missão Inspiration4, nem houve qualquer vazamento de fluidos corporais dentro da cápsula. Mas, depois que a tripulação do Inspiration4 voltou à Terra, a SpaceX desmontou sua espaçonave para verificar o que poderia ter dado errado.

“Um tubo foi desconectado do tanque para armazenamento de urina”, informou William Gerstenmaier, ex-diretor da Nasa que agora trabalha como chefe de garantia de missão da SpaceX. “Com isso, a urina foi desviada para o sistema de ventilação em vez de ir para o tanque”.

Vulnerabilidades como essa podem surgir mesmo após as espaçonaves realizarem todos os voos de teste necessários, serem examinadas e aprovadas, e até mesmo executarem missões completas.

Sem gravidade

Ventiladores são usados em banheiros de espaçonaves para criar sucção e controlar o fluxo de urina porque, no ambiente de microgravidade do espaço, os resíduos podem ir (e vão) para todas as direções possíveis.

No caso em particular, a tripulação da Inspiration4 não percebeu nenhum excremento flutuando ao redor da cabine porque o vazamento ainda estava relegado a áreas vedadas sob o piso, disse Gerstenmaier.

A SpaceX está trabalhando para limpar e corrigir o problema na espaçonave Inspiration4, que é chamada de Resiliência.

Uma nova cápsula da Crew Dragon, batizada de Endurance e programada para levar mais quatro astronautas para a ISS na quarta-feira (3), já decolará com o sistema de vedação reforçado.

Os quatro astronautas que vão retornar à Terra estão a bordo da ISS desde abril. Nesse período, a cápsula Crew Dragon Endeavour permaneceu ligada à ISS, servindo como um barco salva-vidas pronto para levá-los para casa.

Quando os astronautas inspecionaram recentemente a cápsula, descobriram um vazamento no vaso sanitário e evidências de urina nas paredes. Mas, como ainda estão no espaço, eles não têm como consertar o problema imediatamente.

Como a estação espacial tem seus próprios banheiros, o problema na cápsula só será um incômodo na viagem de volta (o que pode acontecer ainda neste fim de semana, de acordo com a NASA), quando eles terão que contar com a opção provisória de roupas íntimas reforçadas.

Embora menos confortável, a espaçonave não terá a segurança comprometida no trajeto de retorno. A SpaceX executou uma série de testes de solo para garantir que a estrutura de alumínio do Crew Dragon pode segurar a urina vazada e que a substância não se tornou perigosamente corrosiva.

Para isso, os pesquisadores da SpaceX revestiram alguns pedaços de metal na urina misturados com Oxone (a mesma substância usada para remover a amônia da urina a bordo do Crew Dragon) e encontraram apenas uma corrosão limitada no contato com o alumínio, disse Gerstenmaier.

“Vamos verificar tudo três vezes, e temos mais algumas amostras que retiraremos das câmaras e inspecionaremos”, contou na semana passada. “Mas estaremos prontos para ir e ter certeza de que a tripulação está segura para retornar”.

(Texto traduzido. Clique aqui para ler o original em inglês)

Mais Recentes da CNN