Fóssil de aranha que homenageia Pabllo Vittar é devolvido ao Brasil

Cretapalpus vittari e outras 35 peças fósseis foram devolvidas pela Universidade do Kansas ao Brasil

Divulgação

Emylly Alvesda CNN*

São Paulo

Ouvir notícia

O fóssil da aranha Cretapalpus vittari, que homenageia a cantora Pabllo Vittar, foi repatriado ao Brasil nessa quinta-feira (21).

O Museu de Paleontologia Plácido Cidade Nuvens, no Ceará, recebeu também outras 35 peças de fósseis que se encontravam na Universidade do Kansas, nos Estados Unidos.

As peças tinham saído ilegalmente do Brasil e a instituição americana repatriou voluntariamente os fósseis.

O registro arqueológico foi batizado pelos pesquisadores Matthew Downen, que se identifica como não-binário, e Paul Selden, como forma de homenagear a cantora e drag queen, que tem se destacado no cenário internacional.

O fóssil pertence a uma aranha da família Palpimanidae, oriunda da Chapada do Araripe, no Ceará. O exemplar é o mais velho registrado em toda a América do Sul, datado da Era Mesozoica (que ocorreu entre 250 e 65 milhões de anos atrás).

“Tivemos o nosso pedido prontamente atendido, além da devolução das peças que a gente nem mesmo sabia que existiam”, comenta Allysson Pinheiro, diretor do museu. Até o final do ano, as peças recuperadas deverão estar em exposição.

Pelo perfil que mantém no Twitter, Matthew Downen, um dos pesquisadores responsáveis pela descrição do fóssil, comemorou a chegada das aranhas ao Brasil:

(*Sob supervisão de Evelyne Lorenzetti)

Mais Recentes da CNN