Japão quer lançar aplicativo de vigilância contra coronavírus nos próximos dias

Se um usuário do aplicativo estiver infectado, as pessoas que passaram mais de 15 minutos em um raio de 1 metro dele nos últimos 14 dias serão notificadas

Japão pretende lançar aplicativo de vigilância contra coronavírus na próxima semana (20.set.2019)
Japão pretende lançar aplicativo de vigilância contra coronavírus na próxima semana (20.set.2019) Foto: Jason Lee/Reuters

Kiyoshi Takenaka, da Reuters

Ouvir notícia

O Japão pretende lançar um aplicativo para smartphone baseado em tecnologia Apple e Google na próxima semana para ajudar a conter a disseminação do novo coronavírus por meio do constante monitoramento de pessoas que estiveram próximas do usuário, informou o Ministério da Saúde japonês nesta sexta-feira (12).

O aplicativo usa a tecnologia de comunicação sem fio a curta distância Bluetooth para funcionar. Se um usuário do app estiver infectado, as pessoas que passaram mais de 15 minutos em um raio de 1 metro dele nos últimos 14 dias serão notificadas que tiveram contato próximo com uma pessoa infectada por coronavírus e receberão ordem para procurar consulta médica.

Leia mais:

Japão: ‘robô trabalhador’ entra na luta contra a Covid-19 ao substituir pessoas

Sem gritar na montanha-russa: as novas regras para parques de diversão no Japão

O governo japonês afirma que a mensagem será enviada somente se o indivíduo infectado der consentimento e que a pessoa com diagnóstico positivo seguirá anônima para os destinatários da notificação.

“Ao conhecer a possibilidade de entrar em contato com alguém com resultado positivo para o novo coronavírus, os usuários (aplicativos) podem obter apoio precoce de um centro de saúde pública, com acesso a teste de diagnóstico”, informou o ministério japonês.

Dezenas de países lançaram ou planejam aplicativos de vigilância de contatos sob alegação de usarem a tecnologia informarem rapidamente as pessoas sobre uma possível exposição ao coronavírus, apesar de críticas de que o sistema viola a privacidade.

O governo japonês diz que o aplicativo não coleta nomes, números de telefone, localização e outras informações pessoais, apesar de monitorar constantemente as interações dos usuários e mandar alertas a outros.

O Japão teve até agora cerca de 17.300 casos confirmados de Covid-19 e 922 mortes.

Mais Recentes da CNN