Lua Rosa: Fim de semana de Páscoa ganhará atração no céu noturno

Apesar de ter o nome de Lua Rosa, não haverá mudança na cor da superfície do satélite

Superlua rosa vista no Reino Unido, em 08/04/2020, em comparação com um prédio
Superlua rosa vista no Reino Unido, em 08/04/2020, em comparação com um prédio Foto: Anthony Devlin/Getty Images

Angie Orellana HernandezAshley Stricklandda CNN*

Ouvir notícia

A superlua de abril iluminará o céu durante todo o fim de semana e, embora seja chamada de lua rosa, não é realmente dessa cor.

A lua rosa aparecerá cheia do início desta sexta-feira (15) à segunda-feira (18) de manhã, de acordo com a Nasa. Estará em sua plenitude máxima no sábado, 16 de abril, às 15h55 (horário de Brasília).

A lua está associada ao florescimento da primavera da planta Phlox subulata (Flox rastejante, na tradução livre) uma flor silvestre rosa nativa do leste da América do Norte, de acordo com o The Old Farmer’s Almanac. A planta é comumente conhecida flox de musgo ou flox de montanha.

 

Os nomes dos nativos americanos para a lua cheia de abril eram homenagens à primavera no Hemisfério Norte, de acordo com o The Old Farmer’s Almanac  A tribo Dakota a chamava de “lua quando os riachos são novamente navegáveis”, enquanto a tribo Tlingit a chamava de “lua florescente de plantas e arbustos”, em referência ao fim do inverno e ao ressurgimento do crescimento das plantas.

A lua rosa também se alinha com vários feriados religiosos, de acordo com a Nasa. É chamada de lua pascal no calendário eclesiástico cristão, porque é a lua cheia antes da Páscoa.

Para os hindus, esta lua marca Hanuman Jayanti, a celebração da divindade do macaco hindu Lord Hanuman. A lua rosa é Bak Poya para os budistas, especialmente no Sri Lanka, e comemora a visita de Buda ao país insular, onde Buda evitou uma guerra resolvendo uma disputa entre chefes.

Ao contrário dos últimos dois anos, a lua rosa de abril não será uma superlua. No entanto, ainda vem com seu próprio folclore. De acordo com o Almanaque do Velho Fazendeiro, “A lua cheia em abril traz geada. Se a lua cheia ficar pálida, espere chuva.”

“Certamente há uma chance de chuva ou geada neste fim de semana. Também há uma chance de nenhum dos dois”, disse o meteorologista da CNN Judson Jones. “Mas em algumas áreas do Centro-Oeste, as pessoas verão temperaturas matinais abaixo da média neste fim de semana, o que pode deixá-las desejando uma lua pálida”.

Após a lua rosa, ainda há oito eventos de lua cheia em 2022, com dois deles se qualificando como superluas. Aqui está uma lista das luas restantes para 2022, de acordo com o Almanaque dos Agricultores dos Estados Unidos:

  • 16 de maio: Lua das Flores;
  • 14 de junho: Lua de Morango;
  • 13 de julho: Lua do Salmão;
  • 11 de agosto: Lua Vermelha;
  • 10 de setembro: Lua cheia;
  • 9 de outubro: Lua do caçador;
  • 8 de novembro: lua do castor;
  • 7 de dezembro: Lua fria.

Embora esses sejam os nomes popularizados associados às luas cheias mensais, o significado de cada um pode variar entre as tribos nativas americanas.

Eclipses lunares e solares

Haverá dois eclipses lunares totais e dois eclipses solares parciais em 2022, de acordo com o The Old Farmer’s Almanac.

Eclipses solares parciais ocorrem quando a Lua passa na frente do Sol, mas apenas bloqueia parte de sua luz. Certifique-se de usar óculos de eclipse adequados para ver com segurança os eclipses solares, pois a luz do sol pode ser prejudicial aos olhos.

Um eclipse solar parcial em 30 de abril pode ser visto por aqueles no sul da América do Sul, no sudeste do Oceano Pacífico e na Península Antártica. Outro em 25 de outubro será visível para aqueles na Groenlândia, Islândia, Europa, nordeste da África, Oriente Médio, oeste da Ásia, Índia e oeste da China. Nenhum dos eclipses solares parciais será visível da América do Norte.

Um eclipse lunar pode ocorrer apenas durante a lua cheia, quando o Sol, a Terra e a Lua se alinham e a lua passa para a sombra da Terra. A Terra projeta duas sombras na Lua durante o eclipse. A penumbra é a sombra externa parcial, e a umbra é a sombra total e escura.

Quando a lua cheia se move para a sombra da Terra, ela escurece, mas não desaparece. A luz do sol que passa pela atmosfera da Terra ilumina a lua de forma dramática, tornando-a vermelha — e é por isso que isso é frequentemente chamado de “lua de sangue”.

Dependendo das condições climáticas em sua área, pode ser enferrujado, cor de tijolo ou vermelho sangue.

Isso acontece porque a luz azul sofre uma dispersão atmosférica mais forte, então a luz vermelha será a cor mais dominante destacada à medida que a luz do Sol passa pela nossa atmosfera e a lança na lua.

Um eclipse lunar total será visível para aqueles na Europa, África, América do Sul e América do Norte (exceto para as regiões do noroeste) entre as 22h31 (horário de Brasília) de 15 de maio e as 3h52 de 16 de maio.

Outro eclipse lunar total também estará em exibição para aqueles na Ásia, Austrália, Pacífico, América do Sul e América do Norte em 8 de novembro entre 4h01 e 9h58 (horário de Brasília) — mas a lua estará se pondo para aqueles em regiões orientais da América do Norte.

Chuvas de meteoros

Este ano começou com a chuva de meteoros Quadrantid em janeiro, e a próxima chuva de meteoros atingirá o pico no final deste mês.

Aqui estão as datas de 11 chuvas de meteoros para serem observadas em 2022:

  • Líridas: 21 a 22 de abril;
  • Eta Aquáridas: 4 a 5 de maio;
  • Delta Aquáridas do Sul: 29 a 30 de julho;
  • Alfa Capricornídeos: 30 a 31 de julho;
  • Perseidas: 11 a 12 de agosto;
  • Oriônidas: 20 a 21 de outubro;
  • Táuridas do Sul: 4 a 5 de novembro;
  • Táuridas do Norte: 11 a 12 de novembro;
  • Leônidas: 17 a 18 de novembro;
  • Gemínidas: 13 a 14 de dezembro;
  • Úrsidas: 21 a 22 de dezembro.

Se você mora em uma área urbana, pode dirigir até um lugar que não esteja repleto de luzes da cidade para obter a melhor vista.

Encontre uma área aberta com uma ampla visão do céu. Certifique-se de ter uma cadeira ou cobertor para poder olhar para cima. E dê aos seus olhos cerca de 20 a 30 minutos — sem olhar para o seu telefone ou outros aparelhos eletrônicos — para se ajustar à escuridão para que os meteoros sejam mais fáceis de detectar.

 

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN