Rover Curiosity fotografa nuvens coloridas e iridescentes em Marte

A câmera do robô capturou as nuvens finas, que estão cheias de cristais de gelo, que parecem brilhar porque espalham a luz do sol

Nuvens iridescentes na atmosfera de Marte registradas pelo rover Curiosity
Nuvens iridescentes na atmosfera de Marte registradas pelo rover Curiosity Foto: Nasa/JPL-Caltech/MSSS

Ashley Strickland,

da CNN

Ouvir notícia

O rover Curiosity testemunhou uma maravilha colorida em Marte: Nuvens brilhantes.

Cores são raras neste deserto gelado, além do vermelho predominante. Mas nos céus acima do Curiosity, as nuvens parecem quase cintilar com cores.

Ao contrário da Terra, Marte não tem muitos dias nublados. O planeta vermelho tem uma atmosfera fina e seca, então as nuvens tendem a aparecer nos céus sobre o equador marciano quando o planeta está frio e mais distante do sol em sua órbita oval a cada dois anos terrestres.

Isso mudou há dois anos terrestres, ou há um ano marciano, quando o Curiosity avistou nuvens que chegaram mais cedo e se formaram mais alto na atmosfera do que o esperado.

Preparando-se para esse evento, caso acontecesse novamente, a equipe humana do Curiosity na Terra enviou instruções ao rover para procurar as primeiras nuvens no final de janeiro.

A câmera do Curiosity capturou as nuvens finas, que estão cheias de cristais de gelo. Esses cristais de gelo parecem brilhar porque espalham a luz do sol. Além de ser uma visão deslumbrante, essas imagens estão ajudando os cientistas a entender mais sobre a formação de nuvens marcianas.

Imagem das nuvens registrada pelo rover Curiosity em Marte
Imagem das nuvens registrada pelo rover Curiosity em Marte
Foto: Nasa/JPL-Caltech/MSSS

Essas nuvens que chegam mais cedo se formam em uma altitude mais alta e mais fria, então são essencialmente feitas de gelo seco (dióxido de carbono congelado). Os cientistas ainda estão as estudando para descobrir por que isso acontece.

Imagens tiradas em março pelas câmeras de navegação do rover, que capturam fotos em preto e branco, mostram as ondulações nas nuvens. Mas as imagens coloridas tiradas pela câmera no mastro do veículo espacial após o pôr do sol revelam nuvens brilhantes.

À medida que o sol se põe, essas nuvens altas ficam quase incandescentes, enchendo-se de cristais de gelo e refletindo a luz do sol que se desvanece. Em seguida, eles escurecem à medida que a luz do sol desaparece.

“Se você vir uma nuvem com um conjunto de cores pastéis cintilantes, é porque as partículas da nuvem são quase idênticas em tamanho”, disse Mark Lemmon, cientista atmosférico do Instituto de Ciência Espacial em Boulder, Colorado, em nota. “Isso geralmente acontece logo depois que as nuvens se formaram e todas cresceram no mesmo ritmo. Sempre fico maravilhado com as cores que aparecem: vermelhos, verdes, azuis e roxos”, disse Lemmon. “É muito legal ver algo brilhando com muitas cores em Marte.”

(Texto traduzido. Leia o original em inglês).

Mais Recentes da CNN