Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Entenda como funciona e quando usar a metodologia Scrum

    Baseada em princípios ágeis, a metodologia divide projetos em ciclos curtos com o objetivo de aumentar a produtividade e possibilitar adaptações

    Entenda como funciona a metodologia Scrum
    Entenda como funciona a metodologia Scrum Imagem: Shutterstock/Trismegist san

    Da CNN

    Scrum é o nome de uma metodologia baseada em princípios ágeis, criada com o objetivo de gerenciar projetos e entregar valor ao cliente de forma rápida e contínua.

    O conceito pode ajudar na produtividade de empresas, pois permite adaptar o produto às mudanças do mercado e às necessidades do usuário, além de trazer outros benefícios.

    De acordo com artigo publicado pela UFCG (Universidade Federal de Campina Grande), o surgimento de metodologias ágeis como essa é um reflexo das mudanças contínuas em diferentes contextos, incluindo o desenvolvimento de projetos.

    Segundo o estudo, o método foi criado em 1993, com princípios e valores definidos alguns anos depois.

    Apesar dos benefícios, o artigo também alerta para possíveis problemas de gestão causados pela implementação incorreta do método, identificados por Jeff Sutherland, um dos criadores do conceito.

    Entender como funciona a metodologia é um passo que pode evitar esses problemas na empresa.

    O que é scrum?

    Desenvolvido para gerenciar projetos ágeis, o scrum é uma estrutura que reúne um conjunto de práticas, ferramentas e princípios com o objetivo de orientar as equipes a se organizarem com foco na adaptação.

    A ferramenta de gestão tem como principal função permitir a auto-organização dos times, bem como buscar uma condução eficiente dos projetos, segundo artigo publicado pela Universidade Federal de Campina Grande, destacado anteriormente.

    De acordo com Jeff Sutherland, um dos principais desenvolvedores do método e autor do livro “Scrum: A arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo”, o framework tem raízes japonesas.

    O autor testou o conceito pela primeira vez após ler um artigo publicado pela Harvard Business Review, com autoria de dois professores de administração japoneses.

    Em seu livro, Sutherland conta que o artigo compara a atuação das melhores equipes de desenvolvimento a uma formação do rugby com o mesmo nome do método.

    No esporte, a técnica consiste na reunião de todo o time em prol do mesmo objetivo: conquistar a posse da bola.

    Scrum x Agilidade: quais são as diferenças?

    Entenda a diferença entre Scrum e Agilidade
    Entenda a diferença entre Scrum e Agilidade / Imagem: Shutterstock/fizkes

    Apesar de complementares, scrum e agilidade não são sinônimos. Enquanto o primeiro conceito é um método específico de organização de trabalho, a agilidade tem uma definição mais ampla e é um modo de pensamento.

    A agilidade não determina uma única forma de fazer as coisas, mas reúne um conjunto de valores e princípios que podem orientar diferentes tipos de trabalhos.

    Na prática, essa filosofia engloba diversas metodologias ágeis, incluindo o framework scrum – que pode ser aplicada para alcançar mais agilidade nos processos.

    Outras diferenças entre os conceitos podem ser encontradas no Manifesto Ágil, documento responsável por definir o método estruturado por Jeff Sutherland.

    Ao lado de outros 16 autores que utilizavam diferentes métodos ágeis, de acordo com o artigo da UFCG, Sutherland criou o Manifesto em 2001.

    Nele é possível verificar essas definições que elencam valores e diferenciam a metodologia da agilidade, como:

    • software funcionando acima de documentação;
    • respostas a mudanças acima de seguir um plano;
    • colaborar com o cliente acima de negociar contratos;
    • indivíduos e interações acima de processos e ferramentas.

    Como o scrum funciona?

    O conceito divide os projetos em ciclos curtos chamados de sprints, que duram de duas a quatro semanas, e envolvem quatro cerimônias principais:

    • sprint planning (reunião de planejamento): momento em que o responsável pelo produto apresenta os requisitos desejados para o projeto e a equipe define tarefas;
    • daily meetings (reuniões diárias): reuniões rápidas para acompanhar o desenvolvimento das atividades e possíveis dificuldades;
    • sprint review (reunião de revisão): demonstração de resultados ao responsável pelo produto e feedbacks para validar a entrega;
    • sprint retrospective (reunião de retrospectiva): análise sobre o desempenho da equipe e os resultados do projeto.

    Cada sprint tem uma duração específica e um conjunto de objetivos a serem alcançados. As entregas realizadas ao final de cada ciclo visam agregar valor ao negócio.

    Qual é a importância do scrum?

    O método de gerenciamento de projetos pode trazer diversos benefícios, como melhor qualidade, maior retorno sobre o investimento, menor tempo de entrega, maior colaboração entre os membros da equipe e maior satisfação dos funcionários.

    Em pesquisa da Universidade Federal de Itajubá, realizada com uma empresa de tecnologia de pequeno porte, concluiu-se que a aplicação do framework apresentou uma melhora na comunicação, redução de custos e otimização do tempo investido em tarefas.

    Além disso, o estudo apontou outros benefícios identificados durante a análise, como aumento de produtividade e motivação da equipe, diminuição de riscos no desenvolvimento de novos produtos e aumento na satisfação dos clientes – com índice de reclamação reduzido.

    Como consequência desses benefícios, a análise identificou um ganho de vantagem competitiva para a empresa.

    Em seu livro, Jeff Sutherland cita a produtividade como um dos principais fatores positivos do método. O autor destaca que a implementação correta do conceito pode trazer uma melhora entre 300% e 400% na produtividade da equipe.

    Princípios da metodologia scrum

    Princípios da metodologia Scrum
    / Imagem: Shutterstock/Panchenko Vladimir

    A metodologia é pautada em uma série de princípios, que servem como guia para a implementação, sendo a adaptação, a transparência e a inspeção os três pilares principais.

    Conheça os princípios:

    • foco no valor: o time deve priorizar atividades que geram mais valor para o cliente, conforme o backlog do produto;
    • adaptação: capacidade de adaptar o projeto de acordo com as mudanças no processo e necessidades do cliente;
    • transparência: as informações do projeto, como escopo, prioridades e andamento, devem ser acessíveis a todos os envolvidos no processo;
    • inspeção: o trabalho realizado deve ser acompanhado, verificado e avaliado ao longo do ciclo, em reuniões diárias, de revisão e retrospectiva;
    • colaboração: o trabalho da equipe deve ser colaborativo e integrado, com compartilhamento de conhecimento, soluções e responsabilidades;
    • autonomia: a equipe deve ter autonomia para organizar as tarefas e definir como executar cada uma delas, de acordo com orientações do líder e do responsável pelo produto.

    Quais são os artefatos do Scrum?

    A pesquisa da Universidade Federal de Itajubá também esclarece os artefatos utilizados pela metodologia, que envolvem um conjunto de regras e práticas de gerenciamento.

    Entenda quais são esses artefatos, segundo o estudo.

    Product backlog

    Product backlog, ou backlog do produto, é uma lista de funcionalidades a serem desenvolvidas durante os sprints, normalmente definida na reunião de planejamento, realizada com todos os envolvidos no processo.

    Essa lista é organizada por prioridades de acordo com o objetivo e as necessidades do projeto.

    Sprint backlog

    Essa é uma subcategoria do product backlog, que tem como função definir a lista de funcionalidades específicas de cada sprint, bem como fazer a distribuição de funções e responsabilidades.

    A determinação acontece também na reunião de planejamento e pode ser avaliada durante as sprint reviews, que ocorrem ao final de cada sprint e servem para analisar erros, acertos e pontos de melhoria para próximos projetos.

    Incremento

    O incremento, também conhecido como meta de sprint, é a entrega originada de um ciclo. É a versão utilizável final do produto apresentada ao cliente, que será avaliada e receberá um feedback.

    Ele é uma maneira de agregar valor ao produto e pode ser adicionado de acordo com a conclusão dos itens do backlog. São detalhes que podem ser integrados ao produto, contribuindo para a experiência do consumidor.

    Outro artefato citado pelo artigo é o gráfico burndown, ou gráfico de queima, que acompanha o andamento de cada sprint. Ele é o responsável por indicar quanto trabalho foi realizado e o que ainda precisa ser feito no projeto.

    Membros de uma equipe do Scrum

    A estrutura dessa metodologia ágil também conta com um grupo de profissionais, responsáveis por executar as sprints.

    Essa equipe se reúne durante os eventos do método, como a reunião de planejamento e as reuniões diárias, com o objetivo de alinhar as metas, acompanhar o progresso das ações e fazer adaptações quando necessário.

    Nesse cenário, o estudo da UFCG destaca três papéis da estrutura.

    Responsável pelo produto

    O product owner, ou responsável pelo produto, tem a função de definir e priorizar as funcionalidades do produto, representando as necessidades dos clientes e dos stakeholders.

    Líder Scrum

    Líder Scrum, também conhecido como Scrum master
    Líder Scrum, também conhecido como Scrum master / Imagem: Shutterstock/NicoElNino

    O líder, também chamado de scrum master, é o facilitador e guardião do processo. Ele é o responsável por ajudar a equipe a seguir os princípios e as práticas da metodologia, bem como por resolver conflitos.

    Além disso, esse profissional também preza pela melhoria contínua da equipe e busca remover possíveis impedimentos ao longo do processo.

    Equipe de desenvolvimento

    A equipe de desenvolvimento é o grupo de profissionais responsáveis pela execução das tarefas e produzem os entregáveis do projeto.

    Esse time é auto-organizado e atua de maneira colaborativa para alcançar os objetivos definidos em cada sprint.

    Quando a metodologia Scrum é recomendada?

    O método é indicado para organizar projetos mais dinâmicos, que tendem a apresentar mudanças ao longo do desenvolvimento. Normalmente, envolvem equipes menores e multidisciplinares.

    Por isso, essa metodologia ágil costuma ser aplicada por organizações no ramo da tecnologia, em processos como o desenvolvimento de softwares, por exemplo.

    Nesse processo, acontecem testes e adaptações para garantir que o software esteja funcionando corretamente quando chegar ao consumidor final.

    Além disso, o setor de tecnologia cresceu mais de 60% durante a pandemia, o que também impulsiona a busca por técnicas para atender as demandas e mudanças do mercado.

    Apesar de ser mais comum na área de tecnologia, o conceito pode ser implementado por empresas de diferentes portes e segmentos, em projetos que buscam entregar valor ao cliente de forma rápida e contínua.

    Acompanhe as principais notícias sobre tecnologia na CNN

    Tópicos

    Tópicos