Dia dos Namorados: saiba como harmonizar sobremesas e vinhos

Após aquele jantar especial, nada como uma sobremesa! Saiba como harmonizar doces com vinho sem margem para erro

No Dia dos Namorados, veja como harmonizar vinhos e sobremesas
No Dia dos Namorados, veja como harmonizar vinhos e sobremesas Stêvão Limana

Stêvão Limanada CNN

Amor, carinho e um bom vinho! A combinação perfeita para o Dia dos Namorados também deve contemplar as sobremesas do seu jantar especial, afinal, quem não gosta de fechar a noite com um docinho?

Só que para poder harmonizar a sobremesa com o vinho, é necessário deixá-la ser o centro das atenções e escolher um rótulo específico para a ocasião.

Os chamados vinhos de sobremesa, fortificados ou licorosos, são as melhores opções, além de um bom espumante moscatel.

Os vinhos mencionados acima são doces por conta da alta concentração de açúcar da própria uva no processo fermentativo, diferente dos “vinhos suaves” que são adoçados artificialmente e possuem, em média, 25g de açúcar por litro.

Além disso, uma dica de ouro é não beber o mesmo vinho que acompanha a comida salgada com a sobremesa. A experiência não será nada agradável, já que não foram feitos para isso.

Como acertar na hora de escolher um vinho para a sobremesa?

Se você nunca harmonizou sobremesa com vinho, não perca tempo e se jogue de peito aberto nesta aventura.

Porém, como os vinhos fortificados possuem a graduação alcoólica na casa dos 20%, a bebida será mais intensa e viscosa.

Vinhos do Porto, por exemplo, são ricos em aromas de tabaco, especiarias, frutas negras maduras e bala toffee.

A cada gole ocorre uma explosão de sabores na sua boca, portanto, o indicado é não exagerar na dose para não ficar “enjoativo”.

Por isso, se você estiver em um restaurante, vale a pena pedir somente uma taça por pessoa. Evite comprar a garrafa inteira.

Na classificação existem vinhos do Porto “Ruby” e “Tawny”. O primeiro possui um estilo jovem sendo amadurecido por um curto período, indicado para ser consumido rápido. Já o Tawny pode ficar até por 40 anos envelhecendo em barricas de carvalho.

Além dos Portos, outros vinhos de sobremesa como Marsala, Madeira, Sauternes e Xerez também são indicados para fazer seu jantar ser incrível.

Tiramisù e vinho do Porto

Uma aplicação clássica de harmonizar Porto com doce é o Tiramisù. Para o Dia dos Namorados, os chefs Maurizio Morini e Williams Santos, do restaurante Maremonti de São Paulo, lançaram uma releitura da sobremesa em formato “vulcão”.

O preparo leva gemas de ovos, açúcar, queijo mascarpone, creme de leite, bolacha champagne e cacau em pó que é espalhado no topo das camadas, sendo a montagem finalizada na mesa do cliente.

Segundo os chefs, a dica perfeita é o rótulo “Graham’s Fine Tawny”, um vinho fácil de beber e que apresenta sabores de frutas secas e nozes que vão realçar o paladar equilibrado entre o café e o creme do Tiramisù.

Banoffee e espumante Moscatel

A torta de Banoffee ganhou fama nos últimos anos no Brasil e também é uma combinação muito versátil para o Dia dos Namorados.

O indicado aqui é apostar nas borbulhas, em um espumante Moscatel brasileiro com alta acidez.

A banana e o doce de leite são complementados pelo dulçor da uva Moscato, mas, ao mesmo tempo, contrastados com a acidez do espumante, deixando aquele “gostinho de quero mais” a cada garfada.

Neste caso, até dá para arriscar uma garrafa inteira para a dupla!

*Os textos publicados pelos Insiders e Colunistas não refletem, necessariamente, a opinião do CNN Viagem & Gastronomia.

Sobre Stêvão Limana

O jornalista Stêvão Limana com taça de vinho na mão
O jornalista Stêvão Limana / Divulgação

Stêvão Limana é jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), pós-graduado em enologia, postulante a sommelier profissional e maratonista nas horas vagas. Na TV, fala sobre política e eleições, enquanto na internet foca em vinhos e gastronomia.