Próxima parada, primavera: 6 destinos pelo Brasil para visitar na estação

A época mais florida do ano começa oficialmente no dia 22 de setembro, mas CNN Viagem & Gastronomia já fez uma seleção de destinos que atraem visitantes por seus eventos e paisagens especiais

Descubra destinos que são a cara da primavera no Brasil
Descubra destinos que são a cara da primavera no Brasil Expoflora

CNN Viagem & Gastronomiado Viagem & Gastronomia

A época mais florida do ano está chegando. A primavera começará no Brasil em 22 de setembro e segue até 21 de dezembro, quando o verão entra em cena. As temperaturas mais amenas e as flores desabrochando fazem com que lugares por todo país se tornem verdadeiros cenários de filmes.

Coloridos e agradáveis – além de renderem ótimas fotos -, esses destinos oferecem diferentes opções de passeios.

O simbolismo da época também é muito forte. Para muitos, é hora de renascer e florescer – assim como as flores que ficaram adormecidas durante um período do ano. E nada melhor do que viajar para despertar esses sentimentos.

Confira destinos pelo Brasil para visitar nesta época do ano:

Holambra, São Paulo

Conhecida como a capital das flores, Holambra fica no interior de São Paulo e é a maior comercializadora de flores do Brasil. Visitada o ano inteiro por quem ama o tema, a cidade é uma antiga colônia holandesa.

É nela que acontece a ExpoFlora, a principal feira do assunto da América Latina. Neste ano, o evento chega à 39ª edição, entre os dias 2 e 25 de setembro, e oferece inúmeras atrações – até chuva de pétalas o visitante encontrará.

Quem vai para Holambra encontra flores por todos os lados, até nas placas de trânsito. E não é só na primavera que o destino faz sucesso. Durante todo o ano acontecem passeios em campos de flores, localizados em fazendas privadas.

Apenas agências credenciadas conseguem oferecer esse tipo de passeio aos turistas, mas não se preocupe: há muita oferta.

Quem estiver por lá, não pode deixar de visitar também pontos emblemáticos, como o Moinho dos Povos Unidos, um moinho de vento construído na tradição holandesa, considerado o mais alto moinho de vento da América Latina.

Além dele, Parque Van Gogh é outro passeio lindo, com flores, um lago e lojinhas para os turistas, além do Deck do Amor, que fica na Praça Vitória Régia. Nele, são colocados cadeados que simbolizam o amor dos casais, inspirados na ponte de Paris, a Pont Des Arts.

Nova Petrópolis, Rio Grande do Sul

Colonizada por imigrantes alemães, Nova Petrópolis está no interior do Rio Grande do Sul, a aproximadamente 100km de Porto Alegre.

A cidade oferece parques e atrações naturais, como o Aldeia do Imigrante, Ninho das Águas e Pedras do Silêncio. Sua praça principal passou a ser conhecida popularmente como Praça das Flores por conta de seus belos jardins, com diversas espécies que impressionam os turistas.

Em setembro, a cidade recebe o Festival da Primavera. A rua Coberta – próxima à praça -, no centro da cidade, se transforma em uma grandiosa feira de jardinagem e paisagismo, o que faz com que Nova Petrópolis seja um ótimo lugar para se visitar na estação.

Eventos técnicos, concurso de fotografia, tour pelas floriculturas, oficinas temáticas, apresentações musicais, caminhadas e pedais, além comercialização de flores, atraem turistas do Brasil inteiro. O evento acontecerá de 16 a 25 de setembro.

Nova Petrópolis, no Rio Grande do Sul, ganha Festival da Primavera em setembro/Divulgação

Gramado e Canela, na Serra Gaúcha

Engana-se quem pensa que os destinos gaúchos são ótimas opções apenas no inverno. Considerada alta temporada, a estação atrai muitos turistas por suas baixíssimas temperaturas, mas a primavera não fica para trás.

A estação, inclusive, tende a ser melhor sugestão para aqueles que não gostam muito de frio e querem economizar para conhecer o destino. Nesta época, passagens e hotéis ficam bem mais em conta.

A região é famosa pelas hortênsias, que ganham (ainda mais) as ruas, praças e parques das cidades nesta estação. Os pontos turísticos ganham uma nova cara e os dias são mais quentes – o que não quer dizer que é possível dispensar os casacos da mala, uma vez que à noite a temperatura pode cair drasticamente.

Os restaurantes e pontos famosos continuam sendo imperdíveis para seu roteiro. Mas na estação, valorize também os programas ao ar livre. O que não faltam são atrativos naturais na cidade.

O Lago Negro e Lago Joaquina Rita Bier, que são artificiais, ficam ainda mais bonitos, com hortênsias e azaleias compondo o cenário. Os parques da Cachoeira, da Ferradura e do Caracol em Canela, oferecem diversas atrações com a natureza como protagonista.

O Natal Luz de Gramado, famoso por suas luzes e atrações ao ar livre, também tem início na estação. Confira outros programas para fazer na cidade neste link. 

Lago Negro é um lago artificial de Gramado: mede 17.500 m² e tem 14 metros em sua parte mais profunda / Leonid Streliaev/Gramado Inesquecível

Curitiba, Paraná

Curitibatambém é conhecida por suas baixas temperaturas, mas o clima ameno da primavera transforma a cidade – que é uma das mais arborizadas do país – em um verdadeiro arco-íris.

Os inúmeros parques e bosques disponíveis, como o Do Alemão, Tanguá, Tingui e Barigui, ficam floreados e ganham turistas que pretendem apreciar a beleza e garantirem boas fotos. Em suas ruas, os ipês amarelos costumam se destacar nesta época do ano.

Um de seus principais cartões postais, o Jardim Botânico é um show à parte na estação. Seus canteiros e jardins floridos roubam a cena com diferentes cores. São milhares de mudas plantadas de diversas espécies, como Araucária, erva-mate, juvevê, tarumã, imbuia, canela preta, cedro rosa, aroeira, pimenteira, pitangueira, cerejeira, bromélias e orquídeas.

A principal atração, a estufa de 458 m2, inspirada na arquitetura europeia, abriga exemplares vegetais naturais e ornamentais da flora da Mata Atlântica, que cobre a Serra do Mar e a planície litorânea do Paraná.

A construção de ferro e 3.800 peças de vidro, em espaço aberto, impressiona os turistas durante todas as épocas do ano.

Um dos principais cartões postais de Curitiba, o Jardim Botânico/ Pedro Ribas/Divulgação

Joinville, Santa Catarina

Muita gente não imagina, mas Joinville recebe uma das maiores festas dedicadas a flores do Brasil. E, é claro, durante a primavera. Há oito décadas, sempre no mês de novembro, a Festa das Flores agita e transforma a cidade em um grande jardim. O evento acontece no Centro de Convenções e Exposições da Expoville.

A tradição começou em 1936, com a Exposição de Flores e Artes Domiciliar (EFA), criada por apaixonados pelas orquídeas nativas – muitos deles imigrantes europeus que se instalaram na região.

O objetivo era promover o cultivo e o encanto pelas flores. Ao longo dos anos, a exposição cresceu, conquistou o público e se tornou a Festa das Flores de Joinville. Só não aconteceu durante o período da Segunda Guerra Mundial.

Todos os anos recebe turistas e profissionais da área, que se surpreendem com a beleza e diversidade do evento, que promove desde exposições a competições, como concursos de jardins e orquídeas, por exemplo.

Este ano, a Festa das Flores de Joinville acontecerá de 15 a 20 de novembro.

Festa das Flores acontece há oito décadas em Joinville, Santa Catarina/Divulgação

Cunha, São Paulo

Cunha, um dos maiores municípios, em área, do Estado de São Paulo, está localizada no Vale do Paraíba. E é lá que está o maior e mais famoso lavandário do país.

Com clima de montanha (tropical de altitude), no verão as temperaturas são mais altas durante o dia e mais agradáveis à noite. As chuvas são frequentes nesse período. No inverno, o clima é seco, com temperaturas amenas durante o dia e frio à noite.

Essas condições geográficas são determinantes para o cultivo da lavanda e estabelecimento d’O Lavandário em Cunha, que além de cultivar promove pesquisas e desenvolve produtos a partir da planta. As visitas acontecem de sexta a domingo e feriados, e o valor do ingresso é R$ 20.

Parques, cachoeiras e a vista da Baía de Ilha Grande também fazem parte do atrativo e podem ser aproveitados durante sua estadia na cidade.

Em Cunha, no interior de São Paulo, está localizado o Lavandário mais famoso do país/Divulgação