Sagrada Família, obra-prima de Gaudí em Barcelona, será concluída em 2026

A data de inauguração da última das seis torres foi anunciada na semana passada pela gestão do local

Sagrada Família, em Barcelona, deve ser concluída após 140 anos do início de sua construção.
Sagrada Família, em Barcelona, deve ser concluída após 140 anos do início de sua construção. Unsplash

Jack Guy e Amarachi Orieda CNN

A Sagrada Família em Barcelona estará finalmente concluída em 2026, mais de 140 anos após o início da construção, confirmaram as autoridades.

A construção da última das seis torres marcará a conclusão da estrutura da basílica, anunciou na semana passada a organização responsável pela gestão do local.

“A Capela da Assunção deverá estar concluída em 2025 e a Torre de Jesus Cristo, em 2026”, afirmou a Sagrada Família em comunicado anunciando a publicação de seu relatório anual de 2023.

A torre de Jesus Cristo terá 172,5 metros de altura e será finalizada com uma cruz de 17 metros, de acordo com a catedral.

Quando concluída, a Sagrada Família se tornará a igreja mais alta do mundo, ultrapassando a Catedral de Ulm, na Alemanha.

A construção começou em 1882 de acordo com um projeto liderado pelo célebre arquiteto catalão Antoni Gaudí, que decidiu que a estrutura monumental teria 18 enormes torres em forma de fuso, cada uma simbolizando uma figura bíblica diferente – os 12 apóstolos, os quatro evangelistas, a Virgem Maria e Jesus.

Quando Gaudí morreu em 1926, apenas cerca de 10% a 15% do projeto havia sido construído, incluindo um transepto, uma cripta e parte da parede da abside.

A construção, já lenta, foi interrompida no final da década de 1930 pela Guerra Civil Espanhola, quando a maioria dos desenhos e modelos de Gaudí – cujo túmulo fica sob a catedral – foram destruídos.

Os projetos atuais são baseados em materiais sobreviventes e reconstruídos, bem como em adaptações reinventadas do original.

Em 1984, o edifício foi declarado Patrimônio Mundial da UNESCO e foi consagrado pelo Papa Bento XVI ao culto religioso em 2010.

A construção da igreja foi realizada ilegalmente durante 137 anos, até 2019, quando foi finalmente emitida uma licença de construção pela Câmara Municipal de Barcelona.

As autoridades só descobriram a “anomalia” de nunca ter recebido permissão de planejamento em 2016.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original