Turismo nacional acumula faturamento de R$ 121 bi e deve crescer 11,5% em 2023

Entre janeiro e agosto deste ano o faturamento do setor registrou R$ 12 bilhões a mais que o mesmo período de 2022

Avião pousa no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro
Avião pousa no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro Gian Cornachini/Flickr

CNN Viagem & Gastronomiado Viagem & Gastronomia São Paulo, SP

O turismo nacional acumulou um faturamento de mais de R$ 121 bilhões entre janeiro e agosto deste ano, cerca de R$ 12 bilhões a mais do que no mesmo período de 2022.

O número foi divulgado pelo Ministério do Turismo com base em dados de uma pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio/SP).

A pesquisa ainda projeta que o turismo nacional deverá ter um crescimento de 11,5% em 2023 em relação ao ano passado, o que demonstra a recuperação do setor após a pandemia de Covid-19.

Segundo a Fecomercio/SP, a explicação se deve ao maior investimento dos brasileiros em viagens, o que tende a manter o setor aquecido nos próximos meses, principalmente neste fim do ano. A volta da agenda do mercado de turismo corporativo, com feiras e eventos, também é um dos motores que alavancam os números.

Recorde em agosto

No último mês de agosto, empresas de transporte aéreo de passageiros obtiveram o maior registro de receitas da série histórica da Fecomercio/SP, iniciada em 2011.

Os números apontam que foram movimentadas 8,2 milhões de pessoas no período, com receitas que giraram em torno de R$ 3,9 bilhões – alta de 17,1% em relação a 2022 na comparação do faturamento do setor entre janeiro e agosto.

Já os meios de hospedagem avançaram 9,8% e faturaram R$ 1,6 bilhão em agosto.