Posso ser sócio da Apple ou do Google? Como (e por que) investir no exterior


Do CNN Brasil Business, em São Paulo
13 de maio de 2020 às 09:07
Podcast O que eu faço

CNN lança podcast para tirar dúvidas sobre investimentos em tempos de crise

Foto: Divulgação

E se em vez de comprar apenas um iPhone, você adquirisse uma fatia societária da Apple, a fabricante do smartphone? Isso não é só possível como muito comum – mesmo com as ações da companhia fundada por Steve Jobs sendo listadas na Bolsa de Nova York, assim como outras companhias como Alphabet (dona do Google), Facebook e Uber.

Isso é bem possível – e não muito complicado de se fazer. As compras das ações de empresas que são listadas no exterior ocorrem por meio da sua própria corretora ou, um pode ser por meio de um caminho mais difícil, abrindo uma conta diretamente em bancos estrangeiros.

Para entender melhor sobre esse cenário, o podcast “O que eu faço?” conversou com Renato Chanes, estrategista de pessoa física da Santander Corretora. Segundo ele, é sempre muito importante diversificar carteira e contar com um ativo em uma moeda mais fortalecida, como é o caso do dólar. 

Porém, isso também pode ser um risco. Afinal, quando o dólar cai e o real se fortalece, o investidor brasileiro pode ter perdas na carteira mesmo com uma eventual valorização dos seus papéis.

Para saber mais sobre o tema, confira o novo episódio #6 do podcast “O que eu faço?”, comandado por Fernando Nakagawa, diretor do CNN Business, e Luciana Barreto, âncora da CNN.

 

Perdeu algum episódio? Confira todos os episódios do podcast "O que eu faço?":

#5  Juros a 3%: ainda é possível ganhar dinheiro com a renda fixa?

#4 - Com a aposentadoria mais distante, como poupar para a velhice?

#3 - Bolsa despenca no ano em meio à pandemia. É hora de entrar?

#2 - O dólar não para de subir em 2020. É hora de comprar a moeda americana?

#1 - Reserva de emergência em tempos de COVID-19: como organizar e onde investir