Ford revela o SUV elétrico Mustang Mach-E com 1.400 hp; conheça


Peter Valdes-Dapena, do CNN Business
22 de julho de 2020 às 08:24 | Atualizado 22 de julho de 2020 às 15:28

De olhos na expansão dos limites do desempenho do veículo elétrico, a Ford criou uma versão do seu SUV Mustang Mach-E com sete motores elétricos que geram até 1.400 cavalos de potência.

O Mach-E 1400 é um carro de demonstração exclusivo, criado para mostrar em pistas de manobras radicais o potencial de veículos totalmente elétricos e ajudar os engenheiros a pesquisar maneiras de aumentar sua potência, segundo Mark Rushbrook, chefe da Ford Performance Motorsports.

O modelo é baseado no SUV Mustang Mach-E SUV, que a Ford começará a vender no próximo ano. Legalizado para andar nas ruas, o SUV Mach-E GT produzirá 459 hp a partir de dois motores elétricos.

Leia também:
Novo Chevrolet Corvette pode levar a GM ao reino dos verdadeiros 'supercarros'
Nikola, Rivian: as startups de carros elétricos que querem encarar a Tesla
Tesla reduz preço do SUV Model Y com pandemia pressionando setor automotivo

A Ford Performance criou o Mach-E 1400 em colaboração com a RTR Vehicles, uma empresa fundada pelo motorista de corridas de drift Vaughn Gittin Jr. As provas de drift são aquelas nas quais os carros andam de lado nas curvas em uma pista de corrida. Nelas, valem mais o controle do motorista sobre o veículo e seu estilo arrojado do que o tempo de cada volta na pista. A RTR é especializada em peças para a personalização de carros e caminhões Ford.

“Nós nos unimos neste projeto, contribuindo com muitas ideias de diferentes fontes até o resultado final”, contou Rushbrook. “Desenvolvemos o carro a partir da ideia original de Vaughn de um drift totalmentte elétrico que pudesse se transformar em um veículo versátil e radical, capaz de fazer percursos nas estradas, corridas de arrancada, drift e tudo o mais”.

O executivo contou que a Ford também trabalhou com outros parceiros externos, bem como com o grupo interno de desenvolvimento de veículos elétricos da Ford, o Team Edison, para projetar o Mach-E 1400.

Ford Mustang

Ford Mustang: o enorme aerofólio do Mustang Mach-E gera 1 tonelada-força de força aerodinâmica a 250 quilômetros por hora

Foto: Divulgação/Ford

O Mach-E 1400 possui três motores elétricos que acionam as rodas dianteiras e outros quatro que movimentam as rodas traseiras. A energia pode ser enviada para todas as quatro rodas, apenas as rodas dianteiras, apenas as traseiras ou pode ser dividida entre as rodas dianteira e traseira em qualquer proporção. 

Além dos freios regenerativos regulares que a maioria dos carros elétricos possui (são freios que podem gerar energia para recarregar as baterias, ao mesmo tempo em que diminuem a velocidade do carro), o Mach-E 1400 também possui um freio de mão hidráulico que pode parar apenas as rodas traseiras para giros e manobras.

Apesar da semelhança externa, poucas partes da versão de produção do Mach-E aparecem nesse carro-modelo. O Mach-E 1400 possui um chassi especialmente projetado e quase todos os componentes mecânicos são exclusivos dele. A maior parte do corpo é feita de fibra de carbono – o capô é de fibras orgânicas compostas, uma alternativa de baixo custo à fibra de carbono.

Leia também:
Após quatro décadas, marca FNM renasce no país com caminhão elétrico
Tesla brasileira? Marca nordestina de motos elétricas, Voltz chega a São Paulo

O SUV possui uma bateria de 57 quilowatts-hora, menor do que a bateria padrão de 76 kWh no modelo de produção do Mustang Mach-E. As baterias são projetadas especificamente para produção de energia rápida. A autonomia não é um problema para um veículo de pista como o Mach-E 1400. Ele consegue passar uma hora fazendo manobras de cantar pneus e dar algumas voltas dignas de causar tonturas. (O carro tem capacidade para quatro pessoas). Em seguida, as baterias podem ser recarregadas em 80% da capacidade em 30 minutos.

Em abril deste ano, a Ford lançou o Mustang Cobra Jet 1400, um cupê elétrico com 1.400 cavalos de potência e tração traseira. Apesar de ter a mesma potência, o Cobra Jet e o Mach-E não compartilham muito da mesma engenharia, de acordo com o executivo. Os dois veículos de alta tensão foram desenvolvidos separadamente para que os engenheiros pudessem aprender coisas novas de cada programa.

Ford Mustang

Ford Mustang: os sete motores elétricos do Ford Mustang Mach-E 1400 podem gerar até 1.400 hp

Foto: Divulgação/Ford

Até agora, os engenheiros já descobriram maneiras de melhorar a frenagem, os controles elétricos e a química das baterias.

“Com um carro de rua, o Mustang Mach-E GT terá um desempenho incrível”, afirmou Rushbrook. “Mas estamos aprendendo ainda mais, além dele, para ver o que pode ser usado na parte principal da empresa.”

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês).

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook