Bares e restaurantes de SP têm pouco movimento em primeira noite de abertura


Da CNN
07 de agosto de 2020 às 07:02

A noite desta quinta-feira (6) foi a primeira, em quatro meses, que bares e restaurantes puderam funcionar até as 22 horas em São Paulo. O happy hour do primeiro dia foi considerado tímido pelos donos dos estabelecimentos.

A mudança no horário de funcionamento foi anunciada na quarta-feira (5), pelo governador João Doria (PSDB). A medida vale para regiões que estão na fase amarela do plano de reabertura há pelo menos 15 dias. A expectativa é de que haja uma elevação no faturamento, estimulando a alta dos empregos no setor.

Leia também:

80% dos bares e restaurantes em SP seguem fechados, diz presidente de associação

O decreto anterior permitia o funcionamento desses estabelecimentos por até seis horas diárias. Agora, o limite de seis horas permanece, mas os estabelecimentos poderão escolher se abrirão suas portas de forma ininterrupta ou fracionada durante o dia. Ou seja: bares e restaurante poderão abrir das 11h às 14h e das 19h às 22h, por exemplo; ou das 16h às 22h. 

Com a nova determinação, a previsão do setor é atingir 30% do volume pré-pandemia, ou seja, o triplo do atual. Os cálculos não incluem as vendas por delivery, que vem garantindo cerca 15% do faturamento anterior. Com a autorização para funcionar à noite mais o delivery, a expectativa do setor é chegar a vendas equivalentes a 45% do patamar pré-coronavírus.

(Edição: André Rigue)