Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Galípolo vai ser “ponte” e ajudará Fazenda a se aproximar do Banco Central, diz Haddad

    Recém-empossado diretor do BC, Galípolo se reuniu com Haddad nesta quarta (19); ele foi "número 2" da Fazenda nos primeiros meses de 2023

    Danilo Moliternoda CNN

    São Paulo

    O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse, nesta quarta-feira (19), que Gabriel Galípolo será uma “ponte importante” entre sua pasta e o Banco Central (BC), e ajudará a “aproximar as equipes”.

    “O objetivo de o Galípolo estar no BC é aproximar as equipes, a gente ter uma interação maior, trocar informações. Nem sempre as informações batem. Então o Galípolo vai ser uma ponte muito importante”, disse.

    Galípolo assumiu, na última semana, a Diretoria de Política Monetária do BC; nos primeiros meses de 2023, foi secretário-executivo do Ministério da Fazenda (“número 2” da pasta).

    O recém-empossado diretor do BC teve reunião com o ministro nesta quarta-feira.

    Durante sua fala, Haddad indicou ainda que a Fazenda “tem uma avaliação de que a desaceleração [da economia] está forte demais, o que inspira cautela”.

    O ministro já havia mencionado tal “desaceleração” na última segunda-feira (17), após divulgação da “prévia do PIB”. Ele havia atribuído o movimento à política monetária.

    “A pretendida desaceleração da economia pelo Banco Central chegou forte, e a gente precisa ter muita cautela com o que pode acontecer se o juro real for mantido na casa de 10% ao ano. Está muito pesado para a economia”, disse.

    O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-BR), considerado uma prévia do PIB, apontou retração de 2% da atividade econômica em maio na comparação com abril. Essa é a foi a maior queda do IBC-Br desde março de 2021, quando o dado encolheu 3,6%.