Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ações da China se recuperam com as restrições a vendas a descoberto

    No fechamento, índice de Xangai subiu 1,06%, enquanto índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, teve alta de 1,14%

    Bolsa de Valores de Xangai, na China
    Bolsa de Valores de Xangai, na China REUTERS/Aly Song

    Reuters

    As ações da China se recuperaram nesta quinta-feira (11), depois que o órgão regulador de valores mobiliários anunciou novas restrições às vendas a descoberto para reforçar o sentimento do mercado.

    A comissão reguladora da China disse na quarta-feira (10) que o reempréstimo de títulos – no qual os corretores tomam emprestadas ações para os clientes venderem a descoberto – será suspenso, enquanto as exigências de margem serão elevadas para os vendedores a descoberto.

    O órgão regulador também disse que restringirá ainda mais o comércio de alta frequência para garantir um mercado justo.

    As medidas foram tomadas depois que uma leitura decepcionante da inflação ao consumidor em junho prejudicou ainda mais o desempenho do mercado acionário, após dois meses de perdas.

    No fechamento, o índice de Xangai subiu 1,06%, enquanto o índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, teve alta de 1,14%.

    O índice Hang Seng, de Hong Kong, avançou 2,06%.

    . Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,94%, a 42.224 pontos.

    . Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 2,06%, a 17.832 pontos.

    . Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 1,06%, a 2.970 pontos.

    . O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 1,14%, a 3.468 pontos.

    . Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,81%, a 2.891 pontos.

    . Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 1,60%, a 24.390 pontos.

    . Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,44%, a 3.475 pontos.

    . Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,93%, a 7.889 pontos.