À Oprah, Harry revela 'bebida e drogas' para lidar com a morte de Diana

'The Me You Can't See', série documental sobre saúde mental, estreou na Apple TV+ nesta sexta-feira (21); Harry é co-criador e produtor executivo do programa

Amy Woodyatt, CNN
21 de maio de 2021 às 09:17 | Atualizado 21 de maio de 2021 às 11:27
Príncipe Harry na série documental 'The Me That You Can't See'
Príncipe Harry na série documental 'The Me That You Can't See'
Foto: Reprodução/Youtube

O príncipe Harry falou sobre saúde mental em uma série documental da Apple TV+ com Oprah Winfrey, que pretende desestigmatizar o tema e estreia nesta sexta-feira (21) na plataforma. Ele revelou ter bebido muito e usado drogas para lidar com a perda de sua mãe, a princesa Diana.

"Eu estava disposto a beber, estava disposto a usar drogas", disse ele. "Eu estava disposto a tentar fazer as coisas que me faziam sentir menos do jeito que me sentia", acrescentou.

Harry contou ainda que usava a bebida para tentar "esconder alguma coisa". "Provavelmente bebi o equivalente a uma semana em um dia ou em uma noite de sexta ou sábado", disse ele a Winfrey. "E me peguei bebendo não porque gostava, mas porque estava tentando esconder alguma coisa", disse.

Na juventude, Harry era um jovem festivo e, frequentemente, aparecia nos tabloides britânicos em festas e baladas. 

Sobre o passado, ele revelou que se tornou uma criança "muito zangada com o que aconteceu com ele" – se referindo a morte da mãe. O duque de Sussex tinha 12 anos quando Diana morreu, em 1997. Segundo ele, poucas pessoas ao seu redor falaram sobre a morte dela nos anos que se seguiram. 

Harry revelou que sofreu com ataques de pânico e ansiedade severa durante sua vida adulta. "Dos 28 até, provavelmente, os 32 foi um pesadelo na minha vida", disse ele.

O duque e sua esposa, Meghan, a duquesa de Sussex, aparecem no trailer de "The Me You Can't See". Ele também apresenta a participação de celebridades como Lady Gaga, Glenn Close e DeMar DeRozan, que discutem com franqueza e emoção suas experiências de problemas de saúde mental.

“Tomar a decisão de receber ajuda não é um sinal de fraqueza. No mundo de hoje, mais do que nunca, é um sinal de força”, diz Harry a Winfrey, com quem foi co-criador e produtor executivo do programa.

O lançamento acontece dois meses após a bombástica entrevista de Harry e Meghan à Oprah. Na conversa, a duquesa revelou que sua vida na realeza britânica era tão isolada e solitária que ela "não queria mais estar viva".

Meghan se descreveu como a vítima de um Palácio de Buckingham obcecado por imagem, que pensava em tudo, desde o "quão escura" seria a cor da pele do filho Archie até a frequência com que ela almoçava com os amigos.

Assista ao trailer de 'The Me That You Can't See':