Ator de Pantera Negra, Chadwick Boseman morre aos 43 anos

Família revelou que ele batalhava contra um câncer no intestino há quatro anos

Anna Satie e Jéssica Otoboni,

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O ator Chadwick Boseman, que protagonizou o filme Pantera Negra, morreu na noite desta sexta-feira (28), aos 43 anos.

Segundo um anúncio da família publicado nas redes sociais, ele enfrentava um câncer no cólon (parte central do intestino grosso), há quatro anos. 

O texto diz que desde Marshall, longa lançado em 2017, até o ainda não lançado Ma Rainey’s Black Bottom, Boseman atuava entre “incontáveis cirurgias e quimioterapia”.

Assista e leia também:
Hamilton homenageia Chadwick Boseman: “Wakanda Forever”
Na Palma da Mari: Saudade de ir a um cinema, né, minha filha?
Estes são os filmes que você deveria assistir quando os cinemas reabrirem
Disney atrasa estreias de ‘Avatar’, ‘Star Wars’ e retira ‘Mulan’ do calendário

O ator Chadwick Boseman como o rei T'Challa, de Pantera Negra
O ator Chadwick Boseman como o rei T’Challa, de Pantera Negra
Foto: Reprodução

A doença do ator não era conhecida até o momento.

“Foi a honra de sua carreira trazer o rei T’Challa à vida em Pantera Negra“, escreveu a família, acrescentando que Boseman morreu em sua casa, ao lado dos parentes. 

Pouco após o anúncio, diversos artistas lamentaram a morte do ator e prestaram homenagens nas redes sociais.

“A família agradece o amor e as orações de vocês, e pede que continuem a respeitar a privacidade dela durante esse tempo difícil”, afirmaram.

Família de Chadwick Boseman anunciou morte do ator no Twitter
Família de Chadwick Boseman anunciou morte do ator no Twitter
Foto: Chadwick Boseman – 28.ago.2020 / Twitter

‘Wakanda para sempre’

Nascido na Carolina do Sul, Boseman se formou em 2000 na Universidade Howard, uma instituição historicamente negra localizada em Washington. Enquanto esteve lá, no ano de 1998 também cursou na escola de teatro British American Drama Academy, em Oxford, no Reino Unido.

“É com profunda tristeza que lamentamos a perda do ex-aluno Chadwick Boseman, que morreu nessa noite. Seu talento inacreditável ficará imortalizado em seus personagens e na sua própria jornada pessoal de estudante a super-herói. Descanse em poder, Chadwick”, disse o presidente da universidade, Wayne A. I. Frederick, em um comunicado.

Boseman voltou à instituição em 2018 para fazer um discurso na formatura de uma turma. Ele concluiu sua fala com a icônica saudação “Wakanda para sempre”, que ficou famosa no filme Pantera Negra.

Durante o discurso, o ator contou aos alunos sobre a época em que atuava em novelas, e disse que foi despedido de uma determinada produção no começo da carreira após questionar o que sentiu que era um retrato estereotipado de personagens negros.

“As lutas ao longo do caminho destinam-se apenas a moldá-los para o seu objetivo”, disse ele no evento.

Em 2019, a produtora Marvel Studios anunciou que um segundo filme do Pantera Negra seria lançado nos cinemas em maio de 2022. O primeiro longa foi indicado a seis categorias do Oscar, incluindo Melhor Filme. Venceu em três: Figurino, Design de Produção e Trilha Sonora.

Boseman ainda participou dos biográficos 42: A história de uma lenda (2013), no qual interpretou o jogador de beisebol Jackie Robinson, e Get on up (2014), no papel do cantor James Brown. Também atuou em Destacamento Blood (2020), do diretor Spike Lee.

(Com informações de Christina Maxouris and Amir Vera, da CNN, em Atlanta)

Tópicos

Mais Recentes da CNN