Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Décadas de música: conheça a discografia completa da Madonna

    Cantora desembarca no Brasil para show em Copacabana, no Rio de Janeiro, para comemorar os 40 anos de carreira

    Madonna no clipe de "Material Girl", do álbum "Like a Virgin"
    Madonna no clipe de "Material Girl", do álbum "Like a Virgin" Reprodução/YouTube

    Nicoly Bastosda CNN

    São Paulo

    Ao longo de mais de 40 anos de carreira na música, Madonna, 65, lançou 14 álbuns de estúdio. Seus primeiros singles, “Everybody” e “Burning Up”, lançados em 1982, foram sucesso instantâneo e abriram as portas para quem viria a ser a “rainha do pop”.

    Na música, Madonna foi a grande responsável por criar tendências do pop e redefinir moldes da época.

    De 1983 (data de seu primeiro álbum de estúdio) a 2019 (seu último disco até o momento), Madonna foi referência e conquistou uma legião de fãs com músicas polêmicas, cativantes e dançantes.

    A estrela pop desembarca no Brasil, em 4 de maio, para um show na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, onde poderá performar grandes hits.

    Pensando nisso, a CNN explica mais sobre a discografia da artista – e as principais músicas de sua carreira.

    Conheça a discografia completa de Madonna

    O primeiro álbum de estúdio de Madonna foi lançado em 1983, quando a artista, na época com 24 anos, assinou contrato com a Sire Records, propriedade da Warner Bros. Records. O projeto autointitulado lançou os hits “Holiday” e “Lucky Star” e chegou a alcançar a posição de número oito na Billboard 200 (lista dos álbuns mais vendidos dos Estados Unidos).

    O “Madonna” também conquistou cinco vezes o certificado de platina pela Recording Industry Association of America (RIAA).

    Em seguida, no ano de 1984, Madonna se lançou em um dos discos de maiores sucesso de sua carreira: “Like a Virgin“. O álbum a lançou ao estrelato e a faixa-título tornou-se um hino e solidificou o status de Madonna como ícone. Foi nesse álbum, também, que a artista deu lugar aos temas provocativos que marcariam o início de seu reinado como “provocadora”. “Material Girl” também é um grande destaque do disco.

    Em 1986, Madonna continuou o estrelato com o “True Blue“, álbum também de destaque da artista, que mostrou mais de sua versatilidade. Faixas como “Papa Don’t Preach” e “Live to Tell” caíram no gosto do público e a estrela pop também teve a oportunidade de mostrar seu lado social, abordando tópicos relevantes na época.

    O final dos anos 80 e início dos anos 90 viram Madonna em seu auge. Em 1989, ela lançou o “Like a Prayer“, que é frequentemente chamado de um de seus melhores trabalhos. A faixa-título foi ainda acompanhada por um polêmico videoclipe que abordava questões de raça e religião. O trabalho também foi o seu terceiro álbum número um na Billboard 200, sucedendo os anteriores.

    Em 1992, após encerrar o contrato com a Sire e fundar a Maverick Records, Madonna lançou o “Erotica“. O disco ganhou dois certificados de platina nos Estados Unidos, e totalizou aproximadamente 6,7 milhões de cópias vendidas no mundo todo. “Rain” e “Deeper and Deeper” são os grandes destaques.

    Em 1994, Madonna lançou seu sexto álbum de estúdio, o “Bedtime Stories“. Este, conquistou três certificados de platina pela RIAA e traz “Secret” e “Human Nature” como faixas destaque.

    Madonna lançou, então, o “Ray of Light“, álbum que foi responsável por fazer a cantora voltar ao estrelato. O disco debutou em número 2 na Billboard 200, com 371 mil cópias vendidas apenas na primeira semana e tornou-se um dos mais vendidos daquele ano e de sua carreira.

    No ano 2000, Madonna lançou seu oitavo disco de estúdio, “Music“, que estreou direto em número um na Billboard 200. Este foi o quarto de sua carreira e o primeiro em 11 anos a atingir tal número, que não conquistava desde o lançamento de “Like a Prayer”. Em 2003, Madonna lança o “American Life“, que se tornou, então, seu quinto disco número um nas paradas.

    Em 2005, Madonna voltou às raízes dance-pop com o “Confessions on a Dance Floor”. Combinando batidas inspiradas na discoteca com refrões cativantes, o álbum foi responsáveis por mais grandes sucessos de sua carreira, como “Hung Up” e “Sorry”.

     

    Heart Candy” (2008), “MDNA” (2012) e “Rebel Heart” (2015), sucederam a discografia de Madonna e foi com o “Madame X“, em 2019, que a artista alcançou maiores marcos outra vez.

    “Madame X” viu Madonna se reinventar completamente ao experimentar novos sons e colaborar com variados artistas. Este álbum mostrou sua capacidade de permanecer inovadora mesmo depois de décadas sob os holofotes. “Medellín”, com Maluma, e “Faz Gostoso”, com Anitta, são faixas que ganharam destaque em prova disso.