Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Série de “Harry Potter” ganha previsão de estreia; veja

    Em entrevista ao "The Wrap", o CEO da Warner Bros. compartilhou algumas novidades sobre o projeto

    Universo de "Harry Potter" ganhará uma nova adaptação na TV
    Universo de "Harry Potter" ganhará uma nova adaptação na TV Unsplash/Aditya Vyas

    Marina Toledoda CNN

    em São Paulo

    O CEO da Warner Bros., David Zaslav, deu alguns detalhes sobre a série de “Harry Potter”. Ele confirmou o envolvimento da autora dos livros, J.K. Rowling, no projeto e disse que o plano é lançar a produção em 2026.

    “Eu estava em Londres há algumas semanas e passei um tempo conversando com J.K. [Rowling] e seu time. Ambos os lados estão empolgados de estar retomando essa franquia. Nossas conversas foram ótimas, e eu não poderia estar mais empolgado para o que virá”, declarou.

    “Nós estamos ansiosos para compartilhar uma década de novas histórias com fãs de todo o mundo no Max. A nossa intenção é lançar em 2026”, revelou.

    As primeiras informações divulgada sobre o projeto diziam que se tratava de uma série com sete temporadas, cada uma baseada em um livro.

    O impacto da saga “Harry Potter”

    A história do jovem bruxo é uma das séries de livros mais populares de todos os tempos. Desde a primeira edição, são 600 milhões de cópias vendidas, publicadas em 85 idiomas.

    Cada uma das sete obras virou filme produzido pela Warner Bros. O primeiro, “Harry Potter e a Pedra Filosofal”, foi lançado em 2001. O oitavo, segunda parte de “Harry Potter e as Relíquias da Morte”, chegou aos cinemas em 2011. O conjunto de longas, veiculados mundialmente, corresponde a mais de US$ 7,7 bilhões em ingressos vendidos.

    Sucesso global, a história inspirou também a sequência spin-off “Animais Fantásticos”, além de atrações de parques temáticos, a peça “Harry Potter e a Criança Amaldiçoada”, da Broadway e, mais recentemente, o videogame “Hogwarts Legacy”. Lançado em 2023, o jogo quebrou recorde de audiência antes mesmo da estreia oficial.

    A criadora das histórias de Harry Potter, no entanto, foi bastante criticada depois de fazer declarações transfóbicas em 2020 e 2021. No ano seguinte, reacendeu a polêmica após lançar um livro com uma personagem acusada de transfobia. Segundo fontes ouvidas pela Bloomberg, J. K. Rowling participará da criação da série, para manter a fidelidade ao enredo original, mas não será a showrunner.

    Veja também: livros que vão virar filme ou série em 2024

    *Com informações de Laura Capelhuchnik