Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Após expulsão de Hulk, Atlético-MG contrata IA que analisa arbitragem para Botafogo

    Clube alvinegro acha que foi prejudicado em mais uma partida do Campeonato Brasileiro

    Hulk é expulso em Atlético-MG 0 x 4 Palmeiras
    Hulk é expulso em Atlético-MG 0 x 4 Palmeiras Reprodução/Twitter

    Túlio Kaizer e Cláudio Rezendeda Itatiaia

    Presidente do Atlético-MG, Sérgio Coelho revelou que o clube contratou a inteligência artificial (IA) utilizada por John Textor, dono da SAF do Botafogo, para fazer análises das partidas do clube e identificar possíveis erros de arbitragem.

    O Atlético está contratando a empresa que trabalha com o Botafogo para fazer as análises de Inteligência Artificial de todas as arbitragens. Nós vamos lutar com tudo que a gente puder para defender os direitos e interesses do Galo. Mas não é fácil. A gente sofre muito e vê que não é só por erro das pessoas que fazem arbitragem, tem coisas acima disso

    Sérgio Coelho, presidente do Atlético-MG, à Itatiaia

    O Atlético-MG está na bronca com a arbitragem, especialmente após a expulsão do atacante Hulk na derrota por 4 a 0 para o Palmeiras, nessa segunda-feira (17), na Arena MRV, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro.

    Atlético-MG reclamou diretamente com presidente da CBF

    Hulk foi expulso por reclamação pelo árbitro Rodrigo José Pereira de Lima (Fifa-PE) ao receber dois cartões amarelos seguidos aos 30 minutos do primeiro tempo. O Palmeiras vencia por 1 a 0 no momento da expulsão.

    O Galo fez reclamação direta com Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF. O clube ignorou Wilson Luiz Seneme, presidente da Comissão de Arbitragem. Na visão de Sérgio Coelho, a diretoria da comissão não faz um bom trabalho.

    Tenho segurança no que eu vou dizer: é a pior comissão de arbitragem dos últimos tempos no futebol brasileiro. Essa é a minha opinião

    Sérgio Coelho

    Inteligência Artificial

    No ano passado, John Textor, dono da SAF do Botafogo, contratou uma Inteligência Artificial para analisar erros de arbitragem e comportamento de jogadores em partidas específicas do Campeonato Brasileiro.

    O relatório da IA foi divulgado pela empresa francesa Good Game. Na ocasião, foram apontados erros contra o Botafogo e também favoráveis ao Palmeiras.

    A IA também apontou “comportamentos anormais” de jogadores do São Paulo na derrota por 5 a 0 para o Palmeiras, pelo Brasileirão 2023. Com o relatório, Textor apontou que a partida foi manipulada a favor da equipe alviverde.

    Neste ano, depois das denúncias de Textor, foi criada a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Manipulação de Resultados e Apostas Esportivas.

    Entenda a acusação de Textor

    No início de abril, John Textor, dono da SAF do Botafogo, divulgou, em seu site oficial sem provas ou nomes de participantes, um texto afirmando que cinco jogadores do São Paulo manipularam o resultado da partida com o Palmeiras, pela Série A do Campeonato Brasileiro do ano passado.

    Na ocasião, o Tricolor foi goleado por 5 a 0, no Allianz Parque, em duelo válido pela 29ª rodada da competição.

    Antes dessa partida, o Botafogo ainda era o líder do Brasileirão. Na 28ª rodada, o time carioca tinha 59 pontos, enquanto o Palmeiras era o quarto, com 47.

    De acordo com Textor, a manipulação foi 100% confirmada por principais especialistas e também pela inteligência artificial. As provas dessa acusação, desde então, não se tornaram públicas.

    No dia 22 de abril, o norte-americano foi ouvido pela CPI e reforçou que o Palmeiras foi beneficiado, pedindo investigação ao STJD.

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original