Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Novak Djokovic disputará Olimpíada de Paris após cirurgia no joelho

    Sérvio operou o joelho direito, mas buscará na França sua primeira medalha de ouro olímpica

    Novak Djokovic superou o argentino Tomás Martín Etcheverry na terceira rodada
    Novak Djokovic superou o argentino Tomás Martín Etcheverry na terceira rodada Shi Tang/Getty Images

    Matias Grezda CNN

    Novak Djokovic representará a Sérvia na Olimpíada de Paris, anunciou o Comitê Olímpico do país nesta terça-feira (18). A participação do jogador de 37 anos estava em dúvida depois que ele rompeu o menisco do joelho direito durante a vitória sobre Francisco Cerundolo, na quarta rodada de Roland Garros, no mês passado.

    A lesão significou que Djokovic teve que desistir do confronto das quartas de final contra Casper Ruud e posteriormente foi submetido a uma cirurgia bem-sucedida no joelho, embora ainda não esteja claro se ele estará apto a tempo para Wimbledon, que começa em 1º de julho.

    Djokovic conquistou um recorde de 24 títulos de Grand Slam de simples e quebrou inúmeras outras marcas, mas ainda não conquistou uma medalha de ouro olímpica.

    Em suas quatro participações anteriores em Olimpíadas, Djokovic conquistou a medalha de bronze em Pequim 2008, após derrotar o americano James Blake.

    O tênis nos Jogos de Paris acontecerá em Roland Garros, acrescentando uma camada extra de dificuldade para os jogadores, pois eles terão que se readaptar ao saibro após a temporada na quadra de grama.

    O tenista sérvio, que recentemente chamou a Olimpíada de sua “prioridade” nesta temporada, descreveu carregar a bandeira sérvia na cerimônia de abertura de Londres 2012 como a “maior honra”.

    “Fazer parte dos Jogos Olímpicos, representando o seu país, é um enorme privilégio e uma honra”, disse ele à ITF em maio.

    “[É tão especial fazer] Parte do evento esportivo mais antigo da história do esporte. Claro que ganhar uma medalha de ouro ou qualquer medalha para o meu país é um grande desejo. É uma das maiores prioridades e objetivos para [esta] temporada, não há segredo sobre isso.”

    Djokovic será acompanhado na equipe da Sérvia pelo número 56 do mundo, Dušan Lajović.

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Internacional.

    versão original