Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Olimpíada: Campeã olímpica, Sarah Menezes fala das expectativas do judô

    Medalha de ouro em 2012, ex-atleta agora é treinadora da Seleção Brasileira feminina

    Sarah Menezes conquistou ouro na Olimpíada de Londres, em 2012
    Sarah Menezes conquistou ouro na Olimpíada de Londres, em 2012 Foto: Alexander Hassenstein/Getty Images

    Bruno Scaciottida CNN

    Campeã olímpica na Olimpíada de Londres em 2012, Sarah Menezes é a treinadora da seleção brasileira feminina de judô. Em entrevista à CNN, ela relembrou as conquistas no esporte, compartilhou as expectativas sobre a Olimpíada de Paris e falou sobre a relação com a modalidade.

    Os Jogos Olímpicos Paris 2024 serão os primeiros da ex-judoca como treinadora. Ela assumiu o comando técnico da equipe em dezembro de 2021.

    Ouro Olímpico em 2012

    Sarah Menezes relembrou grandes momentos da carreira, principalmente quanto conquistou sua medalha de ouro em Londres 2012, e tornou-se a primeira mulher campeã no judô olímpico brasileiro. Ao falar sobre o combate do título, contra a romena Alina Dumitru, ela revelou que possuía uma questão física e particular do mundo feminino naquele dia.

    “Ficou marcado na minha vida, na minha história e eu fiquei super feliz e naquela época, ninguém falava abertamente sem estigma sobre a menstruação. Então foi um momento que eu estava e por mim eu me fortaleci. Foi um momento que eu conquistei o ouro ali, eu estava numa situação que era um tabu. As pessoas tinham vergonha de falar e para mim foi assim vai ser um momento histórico na minha vida que eu nunca vou esquecer e assim, eu sou muito grata a todos os treinos, as minhas dedicações que eu tive ao decorrer desde quando eu entrei nos treinos aos nove anos, aí com 22 anos eu conquistei esse ouro. Olha como é louco.”, relembrou Sarah Menezes.

    Judô brasileiro em Paris

    O judô brasileiro chega à Paris cercado de expectativas, afinal, a modalidade é a que mais conquistou medalhas para o Brasil, ao lado do vôlei: 24 no total. Entre as mulheres, o país contará com Larissa Pimenta (52kg), Rafaela Silva (57kg), Mayra Aguiar (78kg) e Beatriz Souza (+78kg) nos tatames franceses. Todas elas comandadas por Sarah Menezes. A treinadora do time comentou sobre as atletas que estarão em Paris, além da mescla entre jovens judocas e outras experientes.

    Minhas expectativas são sempre muito positivas. Eu sempre fui muito positiva e eu sou uma pessoa muito fria também, então eu tento passar essa tranquilidade para as meninas, muitas já têm experiência grandiosa. Outras estão ao entrando agora, algumas já têm medalhas, outras não. Então assim o dia a dia que, eu digo para elas que o dia a dia é mais que medalha olímpica. Não é só o dia da competição. São os deveres a cumprir ao decorrer da sua rotina diária. A cada momento que elas lapidarem ali, a aproximação da medalha é mais real. Então eu estou muito feliz e confiante. Eu acredito muito na equipe.”, afirmou Sarah.

    Por fim, o Brasil pode chegar ao recorde de medalhas em uma edição com mais de três medalhas. Algo que Sarah Menezes confia ser possível.

    “A equipe é muito forte tecnicamente e taticamente, então acredito que é possível fazer nesse ano olímpico, eu acredito muito.”, finalizou a treinadora.

    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas