SpaceX: astronautas fazem caminhada do lado de fora de estação espacial

A tarefa no espaço substituirá baterias e pode durar até 7 horas

Ashley Strickland, da CNN
26 de junho de 2020 às 10:38
O astronauta Chris Cassidy é retratado em 9 de julho de 2013, durante uma caminhada espacial de seis horas e sete minutos.
Foto: NASA

Na manhã desta sexta-feira (26), os astronautas da NASA, Chris Cassidy e Robert Behnken, começaram uma caminhada espacial fora da Estação Espacial Internacional para substituir as baterias de íon de lítio por um dos canais de energia da estação. Espera-se que a tarefa dure cerca de sete horas. O trajeto começou às 8h32, horário de Brasília. 

Os dois astronautas são caminhantes espaciais veteranos. Esta será a sétima vez de Chris do lado de fora de uma estação espacial e a oitava de Robert. Eles conduzirão uma segunda caminhada espacial semelhante no dia 1º de julho.

Robert Behnken, junto com o astronauta da NASA, Doug Hurley, decolou dos Estados Unidos e os dois encontraram Cassidy na estação espacial, em 31 de maio. Eles estavam a bordo do Crew Dragon da SpaceX durante a missão Demo-2.

Essas caminhadas espaciais fazem parte de uma série de atualizações de energia iniciadas em janeiro de 2017 para substituir as baterias de níquel de hidrogênio por novas baterias de íons de lítio. As novaschegaram no mês passado em um cargueiro japonês.

Leia também:

Nasa muda nome de sede para homenagear primeira engenheira negra da agência

Quanto vão custar as próximas viagens da NASA à Lua

Luzes no céu brasileiro não são extraterrestres e sim satélites da SpaceX

Esta tarefa, no entanto, não é simples como substituir as pilhas no seu controle remoto.

As baterias são grandes, com base na animação que a NASA compartilhou em um tweet. Os astronautas farão várias viagens para frente e para trás ao longo da treliça para remover e substituir cada bateria, usando apoios de pés para ajudar a manter sua posição e equilibrar as ferramentas manuais para ajustes.

Nas duas caminhadas, Chris Cassidy será membro número 1 da tripulação e usará um traje espacial mostrando listras vermelhas, enquanto Robert Behnken servirá como membro 2 da tripulação em um traje sem listras. Doug Hurley e o cosmonauta russo, Ivan Vagner, ajudarão Cassidy e Behnken em seus trajes espaciais. Hurley operará o braço robótico da estação para apoiar uma das duas caminhadas espaciais.

As substituições de baterias, que terão uma vida útil de 20 anos, colocarão a estação em uma configuração muito melhor em longo prazo, disse Kenneth Todd, vice-gerente de programa da Estação Espacial Internacional, durante uma conferência de imprensa da NASA na última quarta-feira (24).

Behnken discutiu recentemente a caminhada no espaço, e disse à CNN Innovation por que é importante substituir as baterias.

"Quando a estação espacial está ao sol, coleta energia e precisa armazená-la quando está no escuro", disse ele. "E, assim, esses repetidos ciclos de baterias se desgastam e é preciso substituí-las. E, periodicamente, é necessária uma manutenção."

Behnken disse que está ansioso por outra experiência de caminhada espacial.

"Estou realmente ansioso pelas vistas da Terra quando tivermos um momento livre", disse ele. "Acho que cada astronauta, quando sai em sua primeira caminhada espacial, está realmente focado em tentar realizar todas as atividades e fazer um bom trabalho, para que provavelmente possam ter a chance de fazer outro se a oportunidade se apresentar."

"Mas depois que você fez isso algumas vezes e sabe o que esperar quando passar por isso de novo, é importante também tirar algumas fotos mentais, ou lembrar como era estar lá fora".

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês).