Reino Unido: Vacinas devem funcionar contra nova variante da Covid-19

Cepa do novo coronavírus é mais transmissível do que a versão mais comum da Covid-19 e levou país a adotar medidas adicionais de restrição

Da CNN, em São Paulo
19 de dezembro de 2020 às 16:10
Vacina contra Covid-19 da Pfizer/BioNTech
Vacina contra Covid-19 da Pfizer/BioNTech
Foto: Owen Humphreys/Pool via Reuters (8.dez.2020)

O principal assessor científico do governo do Reino Unido, Patrick Vallance, disse neste sábado (19), que as vacinas contra a Covid-19 parecem ser adequadas para gerar uma resposta imunológica a uma nova variante novo coronavírus.

O país já iniciou a vacinação contra a doença, utilizando o imunizante produzido pela Pfizer em parceria com a BioNTech.

Apesar disso, o primeiro-ministro Boris Johnson decidiu retomar o lockdown parcial durante o Natal justamente em função dessa nova variante do vírus causador da Covid-19, que segundo análises preliminares se transmite com mais velocidade.

O premiê informou neste sábado que Londres e o sudeste da Inglaterra, onde os casos estão aumentando, entrarão em restrições de Nível 4, semelhantes a um lockdown, no domingo (20).

Assista e leia também:

Reino Unido adotará lockdown parcial no Natal contra nova variante da Covid-19

Voluntários de vacina fazem relatório diário e medem tamanho do braço

Suíça aprova registro definitivo da vacina da Pfizer/BioNtech contra Covid-19

"A propagação está sendo impulsionada pela nova variante do vírus", disse Johnson em uma entrevista coletiva convocada às pressas. "Parece se espalhar mais facilmente e pode ser até 70% mais transmissível do que a cepa anterior."

Aos jornalistas, Patrick Vallance defendeu a decisão de Johnson. Segundo o assessor científico, mais medidas de saúde pública e de restrição ao deslocamento são necessárias para manter a nova cepa sob controle.

Com informações de Kate Holton, da Reuters