Caixa-preta de avião que caiu na China é encontrada

Aeronave da China Eastern Airlines tem duas caixas-pretas; ainda não se sabe se o dispositivo encontrado é o gravador de dados de voo ou o gravador de voz da cabine

Martin Quin Pollardda Reuters

Ouvir notícia

Equipes chinesas encontraram nesta quarta-feira (23) uma das duas caixas pretas de um avião da China Eastern Airlines que caiu nesta semana em montanhas cobertas de florestas com 132 pessoas a bordo, informou o órgão regulador da aviação do país.

O dispositivo foi severamente danificado e não ficou imediatamente claro se tratava-se do gravador de dados de voo ou o gravador de voz da cabine, disse um funcionário da Administração de Aviação Civil da China (CAAC) em uma entrevista coletiva.

O voo MU5735 estava a caminho da cidade de Kunming, no sudoeste do país, para Guangzhou, na costa, na segunda-feira (21), quando o Boeing 737-800 perdeu repentinamente a altitude de cruzeiro no momento em que deveria ter iniciado sua descida – antes do pouso.

A maior parte do jato parece ter se desintegrado com o impacto e nenhum sobrevivente foi encontrado.

A causa do acidente ainda não foi determinada, as autoridades da aviação alertam que a investigação seria muito difícil devido aos graves danos à aeronave.

“Encontramos uma caixa preta no local, mas esta caixa preta foi severamente danificada do lado de fora, então a equipe de investigação na linha de frente ainda está verificando se é o gravador de dados de voo ou o gravador de voz da cabine”, disse Mao Yanfeng, chefe de investigação de aeronaves da CAAC.

O clima ao longo da trajetória de voo na segunda não representou nenhum perigo para a aeronave, e os controladores aéreos mantiveram comunicação com ela após a decolagem e antes de sua rápida descida, disse Mao na entrevista coletiva.

Segundo o CAAC, durante a descida, o avião não respondeu às repetidas chamadas dos controladores aéreos.

Destroços em local da queda de aeronave da China Eastern Airlines em Wuzhou
Destroços em local da queda de aeronave da China Eastern Airlines em Wuzhou / Foto: China Daily/Reuters (21.mar.2022)

O jato atendia aos padrões de aeronavegabilidade antes da decolagem, e os três pilotos – um a mais do que o normalmente exigido em um 737 – estavam em boas condições de saúde, segundo as autoridades.

O capitão foi contratado em janeiro de 2018 e tinha 6.709 horas de experiência total de voo, enquanto o primeiro e o segundo oficiais tinham 31.769 horas e 556 horas, respectivamente, disse um oficial da China Eastern.

“Pelo que sabemos, o desempenho dos três pilotos foi bom e a vida familiar relativamente harmoniosa”, disse o responsável.

Em resposta ao acidente, a China Eastern reforçou as precauções, exigindo dois capitães seniores e um copiloto sênior em uma tripulação de três pessoas em alguns tipos de aeronaves, informou o jornal The Paper, apoiado pelo Estado.

A China Eastern e duas subsidiárias aterraram sua frota de mais de 200 jatos Boeing BA.N 737-800.

A China fez grandes avanços na melhoria dos padrões de segurança aérea nas últimas duas décadas, e o desastre de segunda-feira foi o primeiro grande acidente em doze anos.

Mais Recentes da CNN