Casa Branca tem pedidos de demissão no alto escalão após violência no Capitólio

Assessoras da primeira-dama Melania Trump renunciaram nesta quarta. Outros funcionários consideram pedir demissão

Casa Branca, sede da presidência dos Estados Unidos
Casa Branca, sede da presidência dos Estados Unidos Foto: Divulgação/Site da Casa Branca

Da CNN, em São Paulo*

Ouvir notícia

Stephanie Grisham e Rickie Niceta, duas das principais assessoras da primeira-dama Melania Trump, renunciaram nesta quarta-feira (6) após os incidentes violentos no Capitólio. Durante a madrugada de quinta, também pediu demissão o vice-conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, Matt Pottinger, segundo uma pessoa próxima confirmou à CNN americana.

Outros funcionários do alto escalão do governo americano consideram pedir demissão nas próximas horas, incluindo o conselheiro de segurança nacional Robert O’Brien segundo fontes ligadas à Casa Branca.

Stephanie Grisham renunciou ao cargo de chefe de gabinete da primeira-dama depois que partidários do presidente Donald Trump ocuparam violentamente o Capitólio dos EUA em um esforço para impedir o Congresso de certificar os resultados da eleição presidencial.

Leia também:
Novo vídeo mostra momento em que mulher foi baleada no Capitólio
Entenda o que é a 25ª Emenda e se Donald Trump pode ser removido do cargo

“Foi uma honra servir ao país na Casa Branca. Estou muito orgulhosa de ter feito parte da missão da Sra. Trump de ajudar crianças em todos os lugares e orgulhosa das muitas realizações deste governo”, disse Grisham em um comunicado.

Grisham, que passou um ano como secretária de imprensa da Casa Branca antes de se tornar chefe de gabinete da primeira-dama, não disse se sua renúncia foi em reação à violência na capital do país, mas uma fonte familiarizada com sua decisão disse que a violência foi a “última gota” para ela.

A secretária social da Casa Branca, Rickie Niceta, também renunciou, assim como a vice-secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Matthews, disseram duas fontes.

O’Brien também estava considerando renunciar, assim como Pottinger, o vice-conselheiro de segurança nacional que tem sido uma voz chave na política da China dentro do governo, disseram duas fontes.

“Acabei de falar com o vice-presidente Pence”, disse O’Brien em um comunicado na quarta-feira, acrescentando: “Estou orgulhoso de servir com ele”.

Também houve indícios dentro da Casa Branca de que o vice-chefe de gabinete Chris Liddell poderia renunciar.

A Casa Branca não quis comentar o assunto.

* Com informações de Steve Holland, da Agência Reuters; e Kaitlan Collins, da CNN

Mais Recentes da CNN