CEOs de Google, Facebook e Twitter terão de depor no Congresso dos EUA

Audiência tratará do espalhamento de desinformação através das redes sociais e os regulamentos de cada empresa sobre o assunto

Será o sétimo depoimento de Zuckerberg no Congresso dos EUA desde 2018
Será o sétimo depoimento de Zuckerberg no Congresso dos EUA desde 2018 Foto: REUTERS/Erin Scott

David Shepardson,

da Reuters, em Washington

Ouvir notícia

Os chefes executivos do Facebook, da Alphabet Inc. e do Twitter terão de testemunhar em frente a um júri do Congresso dos Estados Unidos no dia 25 de março sobre “desinformação espalhada nas plataformas na rede”.

Dois subcomitês do Comitê de Energia e Comércio do Congresso irão conduzir uma audiência remota, com a presença do CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, do CEO da Google, Sundar Pichai, e do Twitter, Jack Dorsey, para que o Congresso decida se fará alterações nas proteções legais para companhias de redes sociais.

“Seja mentiras sobre a vacina da Covid-19 ou reivindicações falsas de fraude eleitoral, estas plataformas online permitem que a desinformação se espalhe, intensificando crises nacional na vida real, e graves consequências para a segurança e saúde públicas”, disse o líder do Comitê de Energia e Comércio, Frank Pallone, e os deputados Mike Doyle e Jan Schakowsky, membros dos subcomitês, em uma nota conjunta.

“Por muito tempo, as grandes empresas de tecnologia falharam em reconhecer o papel que exercem fomentando e elevando falsas informações para suas audiências online. A auto-regulação da indústria falhou.”

Essa será a sétima vez que Zuckerberg testemunhará no Congresso desde 2018.

O porta-voz do Facebook Andy Stone disse que a companhia “está disponível para discutir os desafios que as plataformas digitais enfrentam, o que estamos fazendo para resolvê-los e reiterar nossa crença de que as empresas não deveriam estar fazendo todas as decisões sozinhas”.

Uma porta-voz do Twitter se recusou a comentar o assunto, mas esta será a quarta aparição de Dorsey na câmara.

Alguns legisladores pensam que o congresso deveria revogar ou revisar um recurso criado para empresas de redes sociais em 1996, conhecido como Seção 230.

Separadamente, um outro subcomitê de Energia e Comércio vai conduzir uma audiência na quarta-feira (24) também sobre “o espalhamento de desinformação e extremismo pela mídia noticiosa tradicional.”

Na quinta-feira (18), um subcomitê antitruste do Judiciário da câmara disse que vai realizar uma série de audiências a partir da semana que vem, para considerar propostas legislativas que mirem no “crescimento e abuso do poder do mercado online e para modernizar as leis antitruste” depois de ter conduzido uma longa investigação sobre empresas big tech. 

Mais Recentes da CNN