Cidade destino de deslocados é atacada pela primeira vez, afirma Ucrânia

Zaporizhzhia abriga milhares de pessoas que deixam Mariupol e está sob fogo russo, segundo funcionários da administração regional

Civis que deixaram Mariupol chegam a abrigo em Zaporizhzhia
Civis que deixaram Mariupol chegam a abrigo em Zaporizhzhia Stringer/Anadolu Agency via Getty Images

Tim ListerJulia KesaOlga Voitovychda CNN*

Lviv

Ouvir notícia

A estação ferroviária e uma área ao redor do jardim botânico de Zaporizhzhia foram atingidos em um ataque russo, segundo relato do chefe da administração regional da cidade, Oleksandr Starukh, em seu canal no Telegram.

O comando sul das forças armadas ucranianas disse que o dano provavelmente foi causado por dois mísseis, mas um não explodiu.

A cidade é destino de milhares de pessoas que deixam Mariupol, na costa sul da Ucrânia, local sob ataque russo desde 1º de março, com estimativa de 2500 civis mortos, segundo autoridades do país.

Até a madrugada desta quarta-feira (16) foram 3.207 veículos chegando a cidade vindos de Mariupol. Mais de 3 mil pessoas já haviam recebido abrigo na cidade, segundo as autoridades locais.

Usina nuclear

A cidade de Zaporizhzhia é também sede de uma grande usina de energia nuclear. A planta está sob controle russo desde o começo de março e, embora funcionando de maneira “estável”, a estatal energética ucraniana teme danos psicológicos aos trabalhadores do local.

“Os funcionários estão sob forte pressão psicológica dos ocupantes, todos são cuidadosamente revistados por homens armados na chegada”, referindo-se às forças russas na cidade.

 

 

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN